Neymar assina contrato para se transformar em marca global

Neymar assina contrato para se transformar em marca global

Jamil Chade

03 de abril de 2014 | 20h41

Com a esperança de sair da Copa do Mundo com a taça, craque já fecha acordo com empresa que promove Pelé pelo mundo 

 

GENEBRA – Neymar fecha um contrato para transformar sua imagem e nome em uma marca global. O craque do Barcelona anunciou um acordo com a agência de marketing MediaCom Sport, a gigante que promove Pelé pelo mundo.

Por três anos, a companhia será a responsável por “explorar oportunidades comerciais” para o jogador. Em outras palavras, vender Neymar no mercado mundial.

Neymar já tem contrato de imagem com o fundo de investimentos Doyen Group, que receberá uma parte de todos os novas acordos fechados pelo jogador graças à parceria com a MediaCom Sport, empresa presente em 89 países e com mais de 4,6 mil colaboradores.

“A empresa acredita que Neymar oferece uma proposta forte para marcas de liderança, permitindo que elas se conectem com consumidores por meio de uma das personalidades mais reconhecidas do esporte mais seguido do mundo”, apontou a agência em um comunicado.

Ninguém esconde. A meta é a de usar uma eventual conquista da Copa do Mundo pelo jogador para fechar acordos milionários.

Segundo o ranking da Forbes dos cem atletas mais ricos do mundo, o número 10 da seleção de Scolari já entra na 68a posição, com uma renda anual de US$ 20,5 milhões.

O ranking é liderado pelo americano Tiger Woods, com uma renda anual de US$ 78 milhões. Entre os jogadores de futebol, Neymar já seria o nono mais rico e não estaria distante de Usain Bolt.

Na avaliação da Forbes, metade da renda de Neymar em 2013 veio de seu salário de cerca de US$ 10 milhões com o Barça. O restante viria de contratos de publicidade.

A “indústria” que seu nome se transformou também vem garantindo lucros. 14 empresas já tem seus nomes associados a ele: Banco Santander, Nike, Panasonic, Unilever, Claro, Red Bull, Lupo, Tenys Pé Baruel, AmBev, Bateris Heliar, Volkswagen, Guaraná, GSK e Mentos.

Agora, a lista promete se expandir de forma vertiginosa. Com Pelé, por exemplo, a MediaCom Sport já fechou acordos de publicidade com gigantes como a Procter & Gamble, Volkswagen, Coca-Cola e Subway em menos de dois anos. “Trabalhando com Pelé entendemos como publicitários consideram o futebol como uma forma de fortalecer suas marcas”, indicou Marcus John, representante da MediaCom Sport. “Neymar vai adicionar uma nova dimensão ao apelo de uma marca”, completou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.