Os planos do Barcelona para Neymar

Jamil Chade

03 de junho de 2013 | 04h53

Barça recebe Neymar hoje com tapete vermelho e 70 mil pessoas. Mas planos revelam preocupações e estratégias

BARCELONA –Barcelona recebe hoje Neymar com um tapete vermelho estendido, estádio cheio e estatus de estrela. Mas, enquanto a ordem é festejar em público a chegada do brasileiro para o maior plateia da história do clube para uma apresentação – cerca de 70 mil pessoas -, a direção do Barça já prepara nos bastidores um plano rigoroso e detalhado para o transformar Neymar da principal promessa hoje do futebol em craque internacional.

Para isso, o plano preve blindar o craque nos primeiros meses, promover uma adaptação de seu estilo – dentro e fora de campo – e garantir o máximo rendimento do jogador.

O Estado falou com pessoas próximas à direção do Barcelona que confirmam que, depois de ter pago uma verdadeira fortuna pelo brasileiro, o clube monta uma estratégia ousada. Assim, quer evitar que a promessa seja frustrada, como ocorreu com outros brasileiros que chegaram à Europa com um estatus similar ao de Neymar.

Hoje, Neymar fica menos de doze horas em Barcelona, numa passagem que promete dar uma demonstração do impacto que será sua contratação. O Barça marcou sua apresentação para o final do dia, justamente para permitir que estudantes possam sair das escolas e ir ao estádio. Nenhuma entrevista foi autorizada, justamente dar maior impacto possível à coletiva de imprensa que concede hoje. Uma agenda apertada o aguarda, assim como dezenas de jornalistas e milhares de torcedores.  Mas nada comparado ao que lhe espera depois da Copa das Confederações.

Eis os principais pontos do plano:

Adaptação – A primeira meta do Barcelona é o de garantir que o jovem de 21 anos não entre em campo já com a responsabilidade de levar o time já na primeira temporada à conquista da Europa. Um tempo de adaptação será dado ao brasileiro e, tendo isso em vista, o Barcelona fez questão de assinar um contrato de cinco anos, o período máximo autorizado pela Fifa.

Nesse período de adaptação,  que pode durar toda a primeira metade do campeonato espanhol Neymar será blindado.

Em campo, o Barça logo deixará claro a Neymar que ele sai da situação de ser o pilar de um time para aterrizar num clube que já tem dois dos três melhroes do mundo – Messi e Iniesta. A ideia do jogo coletivo será reforçada desde o primeiro treinamento e, segundo pessoas que vivem perto dos vestiários do Barça, Neymar logo se dará conta que não há espaço para individualidades.

Ontem, em entrevista ao jornal espanhol Marca, Neymar já deu indicações de que está consciente desse período de adaptação e não ve problemas em ter um papel secundário, pelo menos de início. “Tentarei me adaptar o mais rápido possivel para poder jogar a um nivel alto desde o começo”, indicou. “Será uma honra jogar com Messi. Ele é o melhor do mundo e desejo estar ao seu lado”, disse, lembrando que Ronaldo, Kaká e Marcelo tentaram o convencer a ir ao Real Madrid.

“Jogadores do Barça entenderam que são melhores quando formam parte de uma equipe” afirmou a fonte do clube. A estratégia, portanto, é a de demonstrar a Neymar que só ele sai ganhando se seguir a mesma linha e apontam para o exemplo de Messi. Ainda que atuando de forma coletiva, o argentino bateu todos os recordes individuais. 

Isso não significa que não haverá espaço para brilhar. O treinador do Barça, Tito Vilanova, já deu indicações de que poderá não usar Neymar apenas pelo lado esquerdo e espera do brasileiro gols. A realidade é que Neymar chega num momento em que o supertime do Barcelona passa por uma renovação que poderia significar o fim – ainda que parcial – do time que ganhou tudo que disputou entre 2009 e 2011.

Cesc Fabregas, David Villa, Eric Abidal e Puyol poderão ser algumas das baixas para a temporada, seja por conta de contusões ou por transferência. A chegada de Neymar, portanto, faz parte de uma renovação que Rosell foi obrigado a antecipar para este ano diante dos sinais de fatiga do time que, neste ano, “só” ganhou a Liga Espanhola.

Outra constatação da temporada foi o fato de que o clube, hoje, depende das atuações de Lionel Messi. Quando ele não vai bem ou está contundido, o time falha, como ocorreu na semi-final da Liga dos Campeões. Com Neymar, a meta é reduzir essa dependência no argentino.

Comportamento – A direção não esconde que não quer mais uma estrela, e sim um jogador que entre no esquema do club, dentro e também fora de campo. Não por acaso, a festa de hoje para Neymar, ainda que grandiosa, deverá ser a primeira e última em que ele é o único protagonista no Camp Nou.

A vida privada de Neymar já chama a atenção da imprensa catalã. Em sua edição de ontem, o El Periódico apontou como Neymar “muda tanto de namorada como de penteado” e que sua vida parece mais a de uma “estrela de rock que de um esportista de elite”. O jornal admite que o fator que o salva é que o futebol é sua prioridade.

Mas o clube já sabe do impacto que isso pode ter no vestiário e num grupo em que Messi, Xavi e Iniesta raramente são fotografados em iates ou momentos de extravagância. A direção já mandou seus recados, para que evite penteados exóticos e que, hoje em sua apresentação, não tente ser mais estrela que a própria camisa que vestirá.

Física – O Barça também espera uma certa transformação física em Neymar. Não se trata de o fazer mais forte ou pesado, perfis que não tem sido privilegiados no Barcelona. O objetivo é garantir maior resistência ao brasileiro diante de um futebol mais veloz e mais intenso na Europa.

O Barça garante que não quer nem transformar as características do jogador e nem sua capacidade técnica. Mas o temor é de que, acostumado a um campeonato mais lento no Brasil, Neymar possa ter dificuldades nos primeiros momentos. Pellegrini, na semana passada, alertou que Neymar teria de “disputar posição”.

Marketing – Por fim, e não menos importante, o Barça prevê colocar Neymar dentro de sua ampla estratégia mundial de marketing. Permitá que o jogador mantenha seus contratos privados. Mas quer garantias de que ele também estará à disposição das ações do clube.

Nesse caso, o Barça quer mostrar que todos ganham com isso. O clube, que justamente tira desse segmento grande parte de sua receita, o jogador e mesmo os patrocinadores brasileiros do atleta. No Barça, ninguém duvida que, se vingar em campo, Neymar em pouco tempo será um “astro global”.