Você pagaria R$ 10 mil reais para ver Suíça x Honduras na Copa?

Jamil Chade

13 de dezembro de 2013 | 08h25

Preços abusivos já fazem federação suíça admitir que pode não vender todos os 4,8 mil ingressos que terá reservado para os torcedores suíços para cada jogo de sua seleção na Copa

 

GENEBRA – Até os torcedores de um dos países mais ricos do mundo, a Suíça, estão assustados com os preços dos pacotes para viajar ao Brasil para a Copa do Mundo e a venda de ingressos ameaça se transformar em um fiasco no país alpino.

Se optar por um pacote oficial, um suíço que quiser acompanhar a sua equipe no Mundial terá de gastar cerca de R$ 29 mil para assistir aos três primeiros jogos da Copa, cerca de 11 mil francos suíços. Um pacote ampliado até as oitavas de final está custado R$ 37 mil, sem contar ainda os preços de ingressos. Por jogo, o valor chega a quase R$ 10 mil.

O resultado dos preços elevados está já repercutindo na Federação Suíça de Futebol que considera que dificilmente conseguirá vender os 4,8 mil ingressos que ganhará para seus torcedores para cada jogo da primeira fase.

Os valores estão sendo cobrados pela Travelclub, uma espécie de agência oficial da seleção suíça. Ao jornal Le Matin, um funcionário da agência admitiu que existe uma procura importante. Mas quando o preço é dito, “a maioria renuncia”.

A Suíça, cabeça de chave, joga contra o Equador em Brasília, contra a França em Salvador e termina a primeira fase contra Honduras, em Manaus.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.