Classes

Estadão

13 de setembro de 2009 | 12h58

Diferentemente das universidades do Brasil, as universidades americanas são mais flexíveis quanto às aulas que os alunos escolhem fazer durante os semestres. Isso porque, como já havia mencionado antes, aqui existe um incentivo a explorar todas as áreas do conhecimento. Além disso, aqui no MIT existe uma flexibilidade muito grande em relação aos cursos que podem ser feitos.

Aqui no MIT existem os GIRs (General Institute Requirements), que é um conjunto de matérias que todos os alunos têm que fazer para que possam receber seu “degree”. Ou seja, independentemente do “major” (o curso que você opta fazer), todos os alunos devem fazer Cálculo 1 e 2, Física 1 e 2, Química Introdutória, Biologia Introdutória, 8 aulas de humanidades (uma por semestre) e aulas de Educação Física. Sim, exatamente, humanidades e educação física (eu mesma não acreditei quando soube disso). Diferentemente do que muitos podem pensar, existem infinitas opções de aulas de humanidades e educação física, e é impossível achar uma que não pareça interessante. São oferecidas, por exemplo, aulas de teatro, arqueologia, várias opções de aulas de música, filosofia e existe até uma aula que se chama “Vampires, Aliens and Cyborgs”, que tem a intenção de ensinar antropologia pela análise dessas sociedades. Dentre as de Educação Física, temos esgrima, yoga, arco e flecha, tiro, dança, corrida, vários tipos de artes marciais, escalada e até aulas mais teóricas como nutrição e química do corpo. (Para mais classes de PE, http://mitpe.com/course-catalog/default.aspx)

Apesar de parecer simples saber o que escolher nesse primeiro semestre do MIT, todos os novos freshmen têm várias dúvidas sobre quais matérias escolher. Aqui, temos a opção de fazer Advanced Standing Exams, que servem para ganhar créditos para certas matérias, isto é, se for possível, os alunos podem pular as matérias. Além disso, muitos dos alunos americanos têm créditos para as aulas de faculdade, pois cursaram e fizeram a prova para o AP (Advanced Placement) durante o Ensino Médio, que são aulas especiais que cobrem o conteúdo correspondente ao que é cobrado na faculdade. No entanto, além das opções de pular certas matérias, ainda podemos escolher várias versões de cada uma. Por exemplo, a classe Cálculo 2 tem cinco diferentes versões, dentre elas, cálculo com aplicações, cálculo com teoria, cálculo padrão, cálculo mais aprofundado e cálculo ensinado mais rapidamente. É realmente difícil escolher o que fazer… (no site http://web.mit.edu/catalog/subjects.html é possível encontrar a descrição de todas as classes oferecidas).

O MIT, muito esperto, dá uma chance para os freshmen se adaptarem ao ritmo das coisas por aqui. No nosso primeiro semestre, não existem exatamente notas e sim o sistema de “pass/no record”. Isto é, se um alunos tirar os conceitos A, B ou C na classe, sua o que aparecerá no histórico escolar será um P, de “pass”. Caso o aluno reprove a matéria, nada aparece no histórico. Já no segundo semestre, o esquema de notas é A, B, C ou “no record”.

Nesse meu primeiro semestre, estou cursando Cálculo com Teoria (18.014), Mecânica Newtoniana (8.01), Princípios de Química (5.112), Escrita em ciência e novas mídias (21W.732) e Mission 2013 (uma aula bem legal! O objetivo é fazer um projeto científico completo sobre seqüestro de carbono) . Por enquanto, já tenho uma boa quantidade de lição de casa para fazer (problems sets e leituras), isso porque as aulas começaram na terça-feira. Só quero ver como vai ser o fim do semestre.


Vista do rio Charles

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.