Brasil deve ter iniciativa

Lourival Sant'Anna

29 de janeiro de 2017 | 13h02

Na coluna do domingo passado, escrevi sobre a estratégia do governo brasileiro de se concentrar em alguns poucos acordos com os Estados Unidos, que envolvem temas concretos e têm avançado, como a harmonização de regras sobre produtos e investimentos. Trata-se da tentativa de apresentar uma agenda positiva, explorando a cultura de negócios que o presidente Donald Trump e seu indicado para o cargo de secretário de Estado, Rex Tillerson, ex-diretor da gigante do petróleo Exxon Mobil, pretendem introduzir na política externa.

Clique aqui para ler minha coluna no Estadão, de Washington

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.