Trump ganha tempo

Lourival Sant'Anna

04 de junho de 2017 | 12h24

Um presidente lutando pela sobrevivência tem um custo alto para um país. Donald Trump apanha na imprensa por causa das investigações do envolvimento de seu governo com a Rússia, e quem sofre é o meio ambiente. Escrevo de Jerusalém, e aqui, na semana passada, ele evitou atitudes radicais, como reconhecer a cidade como capital de Israel e deixar que o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu o acompanhasse em sua visita ao Muro das Lamentações. Uma ou outra extrapolação o descredenciaria perante os árabes como mediador da paz. Na campanha, Trump esboçara apoio incondicional a Israel. A busca desesperada por credibilidade o levará a “bater nos palestinos”?

Clique aqui para ler minha coluna no Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.