Argumento irrefutável

Lúcia Guimarães

09 de novembro de 2011 | 15h05

O  candidato republicano Herman Cain, cuja campanha pode se tornar inviável por causa de múltiplas acusações de assédio sexual, foi a um talkshow noturno se defender. A entrevista ao Jimmy Kimmel Live foi provocada pela coletiva de Sharon Bialek,  a primeira acusadora a mostrar a cara e descrever em detalhes – um tanto explícitos para este jornal família – o que Cain teria feito com ela no carro, quando Bialek lhe pediu ajuda para conseguir um emprego.

Herman_Cain.png
Herman Cain (Foto: Divulgação/Herman Cain For President)

O argumento de Cain, citando sua mulher, a discreta Gloria Cain, com quem é casado há 45 anos: “Ela disse, o que esta mulher descreveu não soa como você.”

Sim, porque nada como a mulher de um executivo acusado por quatro ex-funcionárias de assédio sexual para saber com precisão como ele soa quando supostamente pula a cerca.

Debate Republicano  Rick Perry comete uma gafe épica no debate.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.