Breviário – O susto da Califórnia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Breviário – O susto da Califórnia

Lúcia Guimarães

07 Junho 2018 | 18h13

Gavin Newsom – Vice-Governador da Califórnia (cortesia gavinnewsom.com)

O que: Pré-candidatos em oito estados americanos disputaram primárias eleitorais na terça-feira, 5. A de maior suspense foi na Califórnia.

Por que? Além de enviar para Washington a maior delegação, com 53 deputados no Congresso, a Califórnia mudou o sistema de primárias. A disputa na eleição de novembro não é mais entre o primeiro pré-candidato colocado em cada partido e sim entre os dois primeiros mais votados, não importa a filiação partidária. Os democratas tinham mais pré-candidatos em vários distritos do que republicanos, o que poderia ter diluído o voto democrata e destruído as chances de eleger mais 24 deputados e recuperar a maioria em novembro.

O susto passou? Sim, porque pré-candidatos democratas conseguiram passar para a eleição geral em segundo lugar nos sete distritos hoje representados por republicanos, mas que votaram em Hillary Clinton em 2016.

Onda azul? Não há motivo para euforia, dizem analistas eleitorais sobre a possibilidade de uma onda democrata- azul – reverter a onda vermelha – republicana – que controla o Congresso desde 2010. Os oito anos de Barack Obama na Casa Branca dizimaram a maioria legislativa Democrata que o conduziu à Casa Branca em 2008. Os democratas perderam também controle do Senado em 2014, mas as chances de recuperar a maioria no senado são menores.

Peso da Califórnia Quinta economia mundial, à frente do Reino Unido, a Califórnia é o estado que mais faz oposição ao presidente Donald Trump. Nas primárias de terça-feira, o vice-governador democrata Gavin Newson conseguiu abrir um caminho seguro para substituir o popular governador democrata Jerry Brown em novembro.