Paródia de Borat Substitui o Hino do Cazaquistão em Cerimônia Esportiva

Lúcia Guimarães

26 de março de 2012 | 15h06

Ôpa! Tocaram o hino errado.

O filme Borat (2006), em que o personagem criado por Sacha Baron Cohen viaja pelos Estados Unidos como um repórter crasso do Cazaquistão, continua a enxovalhar a imagem que a ex-república soviética tanto quer recuperar. Assista ao constrangimento da atleta cazaque Maria Dmitrienko, recém-vencedora de uma medalha de ouro no  10o Campeonato Árabe de Tiro, no Kuwait, na última quinta-feira. Ela sobe ao pódio e se perfila para ouvir o hino nacional de seu país. Mas ouve a paródia criada por Baron Cohen em Borat, uma canção que exalta o potássio e as prostitutas do Cazaquistão

Ah, o perigo de se confiar cegamente na Internet. Os organizadores do campeonato supostamente baixaram os hinos dos países participantes que encontraram online. A chancelaria cazaque considerou o episódio um escândalo.

 

Tudo o que sabemos sobre:

BoratCazaquistãoSacha Baron Cohen

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.