Alvo de pacote suspeito, Robert De Niro pede aos americanos que votem nas eleições legislativas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alvo de pacote suspeito, Robert De Niro pede aos americanos que votem nas eleições legislativas

Embrulho com aparente bomba caseira foi enviado à sede da produtora co-fundada pelo artista, em Nova York

Redação Internacional

26 Outubro 2018 | 16h30

O ator americano Robert De Niro, destinatário de um dos pacotes com explosivos enviados a críticos do governo do presidente Donald Trump, pediu aos compatriotas que votem nas eleições legislativas do dia 6 de novembro. Em comunicado enviado à imprensa, o artista de 75 anos afirmou: “Há algo mais poderoso do que as bombas, e isso é o seu voto”. No texto, De Niro ressalta que “as pessoas DEVEM votar”.

Após receber pacote com aparente bomba, o ator Robert De Niro pediu aos americanos que votem nas eleições de 6 de novembro/Foto: Richard Shotwell/Invision/AP

Após receber pacote com aparente bomba, o ator Robert De Niro pediu aos americanos que votem nas eleições de 6 de novembro/Foto: Richard Shotwell/Invision/AP

O apelo do ator ocorre pouco mais de dez dias antes das eleições legislativas para cargos na Câmara e no Senado dos EUA. Atualmente dominado pelo Partido Republicano, de Trump, o Congresso pode ter uma virada após a votação do dia 6, já que as pesquisas mais recentes indicam liderança de candidatos democratas em vários Estados.

Na quinta-feira, 25, um pacote com bomba caseira foi enviado à TriBeCa Productions, produtora co-fundada por Robert De Niro, com sede em Nova York. O embrulho era destinado ao ator e foi interceptado por um segurança e desativado por um esquadrão antibombas antes de atingir o alvo. “Agradeço a Deus por ninguém ter sido ferido e agradeço aos bravos membros das forças de segurança por nos protegerem”, afirma o artista no comunicado.

Além do astro de Hollywood, pacotes similares foram enviados a outros opositores de Trump, como o ex-presidente Barack Obama e a ex-candidata à Casa Branca Hillary Clinton. Nesta sexta, um suspeito identificado como Cesar Sayoc, de 56 anos, foi preso por conexão ao ataque.

Desde as eleições de 2016, Robert De Niro é crítico ferrenho do presidente americano. Em junho, durante a entrega dos prêmios Tony, destinado à indústria do teatro americano, o ator iniciou seu discurso com as palavras “Fuck Trump”. No mês anterior, disse que se o presidente entrasse em um de seus restaurantes, sairia na hora.

Já o chefe de Estado, em resposta às críticas de De Niro, disse que o ator ficou “abestalhado” por conta das pancadas que levou durante as filmagens de Touro Indomável, de 1982. /AFP