Conheça os convidados dos congressistas e de Trump para o discurso sobre o Estado da União
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Conheça os convidados dos congressistas e de Trump para o discurso sobre o Estado da União

Casa Branca divulgou o nome das 13 pessoas que acompanharão o discurso a convite do presidente e da primeira dama dos EUA; cada um dos 535 congressistas também pode levar um acompanhante ao Capitólio

Redação Internacional

05 de fevereiro de 2019 | 16h02

WASHINGTON – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, realiza nesta terça-feira, 5, seu segundo discurso sobre o Estado da União. Entre os convidados do republicano estão agentes da lei, ex-presidiários, uma ex-dependente química e familiares de pessoas assassinadas por imigrantes, entre outros, um reflexo de sua agenda política.

Ao todo, Trump e a mulher, Melania, convidaram 13 pessoas para a cerimônia. Além deles, cada um dos 435 deputados e dos 100 senadores tem o direito de levar um acompanhante para o discurso no Congresso.

Trump discursa em 2018 no Congresso controlado por republicanos; neste ano, a Câmara passou para o lado dos democratas (Gabriella Demczuk/The New York Times)

Trump discursa em 2018 no Congresso controlado por republicanos; neste ano, a Câmara passou para o lado dos democratas (Gabriella Demczuk/The New York Times)

Conheça abaixo as pessoas cuja presença foi confirmada pela Casa Branca e também alguns dos nomes que estarão no Capitólio a convite de deputados e senadores tanto do Partido Republicano quanto do Partido Democrata:

– CONVIDADOS DE TRUMP

• Debra Bissell, Heather Armstrong e Madison Armstrong

A filha, a neta e a bisneta de Gerald e Sharon David, que em janeiro deste ano foram assassinados em sua casa em Reno, no Estado de Nevada, por um imigrante ilegal.

• Matthew Charles

Após 22 anos na prisão por vender drogas foi o primeiro preso beneficiado pela reforma criminal promovida pelo presidente a ficar em liberdade, em janeiro deste ano.

• Alice Johnson

Recebeu indulto de Trump após 22 anos de prisão por associação ao tráfico de drogas e a quem a celebridade Kim Kardashian defendeu em reunião com o presidente na Casa Branca em 2018.

Judah Samet, de 80 anos, é um os sobreviventes ao ataque a uma sinagoga na Pensilvânia, em outubro de 2018 (The White House via The New York Times)

Judah Samet, de 80 anos, é um os sobreviventes ao ataque a uma sinagoga na Pensilvânia, em outubro de 2018 (The White House via The New York Times)

• Judah Samet

Sobrevivente do Holocausto e também do ataque a  tiros na sinagoga Árvore da Vida, de Pittsburgh (Pensilvânia), que em outubro deixou 11 mortos.

• Timothy Matson

Policial em Pittsburgh desde de 2005 e membro da SWAT desde 2016, foi um dos primeiros a responder ao ataque na sinagoga Árvore da Vida. Levou vários tiros, mas sua ação rápida ajudou a salvar dezenas de pessoas.

• Ashley Evans

Ex-dependente química, lutou contra o vício em opioides durante muitos anos e que na próxima semana completará seu primeiro ano de abstinência. No dia 15 deste mês, ela recuperará a guarda da filha de forma definitiva.

• Roy James

Funcionários de uma madeireira que fechou suas portas, mas que reabriu por causa da reforma tributária impulsionada pelo presidente.

• Tom Wibberley

Pai de Craig Wibberley, uma das 17 vítimas do ataque suicida da Al-Qaeda contra o destroier USS Cole em 2000 no Iêmen.

• Elvin Hernández

Agente especial do Departamento de Segurança Nacional (DHS), encarregado de operações contra o tráfico de pessoas, grupos criminosos e narcotráfico.

Joshua Trump, de 11 anos, é alvo de bullying na escola em razão de seu sobrenome (Foto: White House)

Joshua Trump, de 11 anos, é alvo de bullying na escola em razão de seu sobrenome (Foto: White House)

• Joshua Trump

Aluno da sexta série em uma escola de Wilmington, no Estado de Delaware, sofre bullying em razão de seu sobrenome. Ele não tem parentesco direto com a família do presidente.

• Grace Eline

Aos 9 anos, Grace foi diagnosticada em maio de 2018 com Germinoma, um tumor de células germinativas pediátrico raro. Recentemente ela superou o câncer cerebral e está determinada a ajudar outras crianças a enfrentarem a doença

– CONVIDADOS DE CONGRESSISTAS DEMOCRATAS

• Imigrantes ilegais ex-funcionárias de clube de golfe de Trump

O deputado Jimmy Gomez (Califórnia) anunciou que levará a costa-riquenha Sandra Diaz, que trabalhou para Trump no National Golf Club em Bedminster, New Jersey, e agora tem o visto de residência legal nos EUA. Quando era funcionária do clube de golfe, entre 2010 e 2013, ela era uma imigrante ilegal.

Já a deputada Bonnie Watson Coleman, de New Jersey, convidou Victorina Morales, uma guatemalteca que também trabalhou no clube de golfe de Trump. Ela alega ter sido contratada apesar de informar a um supervisor que não tinha os documentos necessários.

O objetivo é ilustrar a contradição entre os discursos linha-dura de Trump sobre imigração e as práticas de suas empresas. Depois de o New York Times revelar os casos de Sandra e Victorina, os Organizações Trump demitiram vários funcionários que apresentaram informações falsas ao se candidatarem para vagas de emprego.

• Trabalhadores afetados pela paralisação do governo federal

A senadora Kamala Harris, da Califórnia, convidou Trisha Pesiri-Dybvik, uma controladora de tráfego aéreo que perdeu sua casa em um incêndio em 2017 e ficou de licença e sem salário durante os 35 dias em que o governo funcionou apenas parcialmente. O marido de Trisha também é controlador de tráfego aéreo e trabalhou sem receber salário durante a paralisação.

Outros congressistas também devem levar funcionários impactados pela maior paralisação da história recente do governo americano, incluindo o senador Chris Murphy, de Connecticut, o deputado David Cicilline, de Rhode Island, e a deputada Jennifer Wexton, da Virgínia.

• Sobreviventes de ataques a tiros

O deputado Eric Swalwell, da Califórnia, pretende levar Cameron Kasky, estudante e ativista que ficou famosa após o ataque em fevereiro de 2018 na Marjory Stoneman Douglas High School, em Parkland, na Flórida, que deixou 17 mortos.

Jim Himes, de Connecticut, será acompanhado por Lane Murdock, uma aluna de ensino médio que ajudou a organizar uma marcha nacional de estudantes depois do ataque em Parkland.

Já a deputada Lizzie Fletcher, do Texas, convidou Rhonda Hart, cuja filha está entre as dez pessoas mortas em maio de 2018 em uma escola de Santa Fé.

Ana Maria Archila protagonizou cena incomum ao confrontar senador republicano elevador do Congresso após ele indicar que votaria a favor da indicação de Brett Kavanaugh para a Suprema Corte (Foto: Matt McClain/Washington Post)

Ana Maria Archila protagonizou cena incomum ao confrontar senador republicano elevador do Congresso após ele indicar que votaria a favor da indicação de Brett Kavanaugh para a Suprema Corte (Foto: Matt McClain/Washington Post)

• A mulher que pressionou o senador Jeff Flake em um elevador

A deputada Alexandria Ocasio-Cortez, de Nova York, levará Ana Maria Archila, que ficou famosa após enquadrar o senador republicano Jeff Flake, do Arizona, em um elevador durante a votação da confirmação de Brett Kavanaugh para a Suprema Corte.

• Militares e veteranos transgênero

Segundo o Washington Blade, quatro democratas – a senadora Kirsten Gillibrand, de Nova York, o deputado Jackie Speier, da Califórnia, o deputado A. Donald McEachin, da Virgínia, e ., and Rep. O deputador Chris Pappas, de New Hampshire, – convidaram militares e veteranos transgêneros, um protesto direto contra a decisão de Trump de banir os transgêneros das Forças Armadas.

– CONVIDADOS DE CONGRESSISTAS REPUBLICANOS

• Representantes da patrulha de fronteira

O senador John Cornyn, do Texas, chamou Manny Padilla, responsável por uma força tarefa da agência de Alfândega e Proteção de Fronteiras, segundo o The Dallas Morning News.

Já o deputado Chip Roy, também do Texas, convidou Brandon Judd, diretor do Sindicato do agentes de patrulha da fronteira. Judd defendeu publicamente Trump durante a paralisação do governo federal e apoia a construção do muro na fronteira.

• Sobrevivente de ataques a tiros

O senador Rick Scott, Flórida, levará Andy Pollack, pai de Meadow Pollack – um das vítimas de Parkland – ao discurso no Congresso.

• A viúva de um soldado

Jennie Taylor, viúva de um major de Utah morto no Afeganistão, assistirá o discurso como convidada do deputado Bob Bishop, do mesmo Estado. / EFE, AP e WASHINGTON POST