Porta-voz da Casa Branca diz ter sido expulsa de restaurante por trabalhar para Trump
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Porta-voz da Casa Branca diz ter sido expulsa de restaurante por trabalhar para Trump

Nesta semana, a secretária de Segurança Interna dos EUA, Kirstjen Nielsen, já tinha sido criticada por manifestantes em um restaurante mexicano em Washington

Redação Internacional

23 Junho 2018 | 20h25

WASHINGTON  – A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou neste sábado, 23, que recebeu pedido para sair de um restaurante no Estado americano da Virginia na noite anterior porque ela trabalha para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

+ Secretária de Imprensa da Casa Branca usa Twitter oficial para reclamar de empresa

“Na noite passada, a dona do Red Hen, em Lexington, me pediu para sair porque eu trabalho para @POTUS (presidente dos EUA) e eu educadamente saí”, disse Sarah na conta oficial da secretaria de imprensa no Twitter.

O restaurante Red Hen, em Lexington, Virginia, Foto: AP Photo/Daniel Lin

“As ações dela dizem muito mais sobre ela do que sobre mim. Eu sempre fiz o meu melhor para tratar as pessoas, incluindo aquelas com as quais não concordo, e vou continuar fazendo isso”, disse Sarah.

Representantes do Red Hen não puderam ser imediatamente contatados. Uma acalorada discussão teve início no site de avaliação Yelp, com pessoas criticando a decisão dos proprietários e outras elogiando.

Mais cedo nesta semana, a secretária de Segurança Interna dos EUA, Kirstjen Nielsen, foi criticada por manifestantes em um restaurante mexicano em Washington. Os manifestantes gritaram “Vergonha! Vergonha!” para ela em um episódio em que o governo de Trump tem defendido sua dura política de imigração na fronteira dos EUA com o México. No episódio, Kirstjen decidiu sair do restaurante. / REUTERS