Trump entrega ‘Prêmio Fake News’ a veículos de imprensa americanos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Trump entrega ‘Prêmio Fake News’ a veículos de imprensa americanos

Lista inclui jornais e emissoras como ‘The New York Times’, ‘The Washington Post’ e CNN; economista Paul Krugman ficou no topo do ranking por ter afirmado no dia da posse do presidente que ‘a economia jamais se recuperaria’

Redação Internacional

18 Janeiro 2018 | 09h09

WASHINGTON – O presidente dos EUA, Donald Trump, revelou na quarta-feira 17 os ganhadores de seu “Prêmio Fake News” (Notícias Falsas), retomando os persistentes ataques aos meios de comunicação do país.

+ Artigo: ‘Trump, pare de atacar a imprensa’

“Apesar de uma cobertura da mídia corrupta e desonesta, há muitos grandes jornalistas que respeito e muitas boas notícias para que os americanos fiquem orgulhosos”, disse Trump em sua conta no Twitter (Foto: AP Photo/Evan Vucci)

Os “ganhadores” foram anunciados horas após dois influentes senadores republicanos – Jeff Flake e John McCain – criticarem o presidente por desacreditar uma imprensa livre.

+ Livro ‘Fogo e Fúria’ será adaptado para a TV

Trump anunciou os 10 nomes em sua conta no Twitter. A lista inclui os principais jornais e canais de notícias, como The New York Times, The Washington Post e CNN, todos conhecidos alvos do republicano.

O economista ganhador do prêmio Nobel Paul Krugman, que escreve artigos para o New York Times, ficou no topo da lista por afirmar, “no dia da histórica e esmagadora vitória do presidente, que a economia jamais se recuperaria”.

A lista traz ainda o veterano jornalista da rede ABC Brian Ross, suspenso por quatro semanas após ser obrigado a corrigir uma notícia sobre Michael Flynn, ex-assessor de Trump.

“Apesar de uma cobertura da mídia corrupta e desonesta, há muitos grandes jornalistas que respeito e muitas boas notícias para que os americanos fiquem orgulhosos”, tuitou Trump. / AFP

Mais conteúdo sobre:

Donald TrumpEstados Unidosimprensa