Professora acalma crianças em tiroteio no México com canção de ninar

Estadão

31 de maio de 2011 | 19h56

Foto: Tomas Bravo/Reuters

Um dos problemas mais graves da América Latina é o tráfico de drogas. A violência dos cartéis, que nos anos 1980 traumatizou a sociedade colombiana, hoje é o principal problema de segurança pública do México. Desde 2006, mais de 35 mil pessoas morreram por causa da violência relacionada a esses grupos. Na sexta-feira passada, na periferia de Monterrey, Nuevo Leon, Estado controlado pelo cartel Los Zetas, capangas  executaram quatro taxistas, no que a polícia acredita ser um acerto de contas com informantes do cartel do Golfo, uma facção rival. Um homem que descia do ponto de ônibus morreu com uma bala perdida.

A metros dali, a professora Martha Rivera dava aulas em uma escola primária. Ao ouvir os tiros, pediu a seus alunos, que têm entre oito e nove anos se deitassem no chão. Para acalmá-los, começou a cantar uma música de ninar:

– “Si las gotas de lluvia fueran de chocolate me encantaría estar ahí…”. ( “Se as gotas de chuva fossem de chocolate, eu gostaria de estar aí” – A melodia, no Brasil, é a da canção infantil: ” A dona aranha subiu pela parede… veio a chuva forte e a derrubou”)

Martha começou então a brincar com as crianças, dizendo que se ficassem deitadas e abrissem a boca, poderiam experimentar as gotas de chuva de chocolate. A cena foi gravada pela professora com seu celular e postada no YouTube por um amigo dela.

Na segunda-feira, ela foi condecorada por autoridades estaduais. Ao jornal mexicano El Universal, Martha disse que seus alunos lhe deram a coragem necessária para manter o sangue frio na hora do ataque. “Claro que tive medo, mas tenho muito orgulho dos meus alunos. Eles me deram o valor, a coragem e o amor para que eu atuasse assim”, afirmou.

Ainda de acordo com a professora, ela gravou o vídeo porque seus superiores sempre exigem evidências para aplicar protocolos de segurança na escola. ” Não busquei ser famosa, nem reconhecimento. Apenas reagi para mostrar nossa realidade”, explicou.

Apesar de involuntária, sua ação teve reconhecimento e repercussão. A professora ganhou três mil seguidores no Twitter desde o episódio. Até a cantora colombiana Shakira lhe mandou os parabéns pela atitude.

Assista ao vídeo: (Em espanhol)

Veja mapa da BBC com as áreas de influência de cada cartel no México:

**** Siga-nos também no Twitter (@lraatz)

**** E acompanhe, como diz o mestre Ariel Palacios, os supimpas blogs da editoria de internacional do estadão.com.br

………………………………………………………………………………………………………………………………………………….
Comentários racistas, chauvinistas, sexistas, xenófobos ou que coloquem a sociedade de um país como superior a de outro país não serão publicados. Tampouco ataques pessoais aos comentaristas ou ao blogueiro. Propaganda político-partidária e publicidade religiosa também serão eliminadas, assim como comentários que não tiverem qualquer relação com o conteúdo da postagens. Palavrões não serão publicados.

Tudo o que sabemos sobre:

MéxicoTráfico de drogas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.