Hungria: lama tóxica e destruição

A Hungria encontra-se em estado de aletra desde segunda-feira (05/10/2010). Um reservatório que armazenava lixo tóxico proveniente da produção de alumínio se rompeu. O mar de lama vermelha invadiu cidades como Kolontar e deixou um rastro de destruição. Quatro pessoas morreram em áreas inundadas. O material químico, altamente nocivo à saúde, agora coloca em risco outros países do leste europeu. A mistura tóxica já contamina as águas do Rio Danúbio que passa pela Croácia, Sérvia e Romênia.

Estadão

07 de outubro de 2010 | 18h46

Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Balazs Mohai/EFE

Kolontar, Hungria. 06/10/2010. Foto: Laszlo Balogh/Reuters

Somlovasarhely, Hungria. 06/10/2010. Foto: Tamas Kovacs/EFE

Somlovasarhely, Hungria. 06/10/2010. Foto: Tamas Kovacs/EFE

Retrato de família em meio à lama tóxica. Kolontar, Hungria. 06/10/2010. Foto: Bela Szandelszky/AP

Kolontar, Hungria. 06/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Bernadett Szabo/Reuters

Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Laszlo Balogh/Reuters

Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Laszlo Balogh/Reuters

Estima-se que um milhão de metros cúbicos de terra poluída tenham vazado de reservatórios da fábrica.Devecser, Hungria. 05/10/2010. Foto: Gyoergy Varga/EFE

Área danificada do reservatório em Ajka, Hungria. 06/10/2010. Foto: Sandor H. Szabo, MTI/AP

Pontos que a lama tóxica atingiu em Kolontar, Hungria. 5/10/2010. Foto: Gyoergy Varga/EFE

Devecser, Hungria. 07/10/2010. Foto: Bela Szandelszky/AP

Devecser, Hungria. 07/10/2010. Foto: Bela Szandelszky/AP

Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Bela Szandelszky/AP

Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Tamas Kovacs/EFE

Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Tamas Kovacs/EFE

Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Balazs Mohai/EFE

Devecser, Hungria. 07/10/2010. Foto: Bela Szandelszky/AP

Devecser, Hungria. 05/10/2010. Foto: Balazs Mohai/EFE

Equipe de resgate tenta descontaminar um dos carros cobertos pela lama tóxica em Devecser, Hungria. 07/10/2010. Foto: Tamas Kovacs/EFE

Kolontar, Hungria. 06/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Casas inteiras foram devassadas pela lama tóxica. Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Tamas Kovacs/EFE

Equipes de socorro trabalham para tentar conter o avanço da lama contaminada com metais pesados. Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Gesso é jogado na lama tóxica para tentar evitar a contaminação. Vinar, Hungria. 06/10/2010. Foto: Tamas Kovacs/EFE

Vista aérea do reservatório da empresa de alumínio, em Ajka, Hungria. 06/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Devecser, Hungria. 05/10/2010. Foto: Lajos Nagi/EFE

Bombeiro da equipe de resgate procura por vítimas, em Kolontar, Hungria. 07/10/2010. Foto: Laszlo Balogh/Reuters

Força da lama tóxica arrastou carros. Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Um gato busca abrigo em meio à destruição. Devecser, Hungria. 05/10/2010. Foto: Balazs Mohai/EFE

Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Alimentos foram contaminados pelo produto tóxico. Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Balazs Mohai/EFE

Moradores de Devecser trabalham para a retirada da lama e de materiais que ainda podem ser usados de suas casas. 05/10/2010. Foto: Balazs Mohai/EFE

Devecser, Hungria. 05/10/2010. Foto: Lajos Nagi/EFE

Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Na casa, pode-se observar o nível em que a lama chegou a alcançar. Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Via do trem também é afetada em Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto:Zsolt Szigetvary/EFE

Pontos que a lama tóxica atingiu em Kolontar, Hungria. 5/10/2010. Foto: Gyoergy Varga/EFE

Objetos foram arrastados com a força da lama. Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Carros foram arrastados por lama tóxica em Kolontar, que atingiu três cidades. 06/10/2010. Foto: Balazs Mohai/EFE

Acidente em fábrica de alumínio provoca 'avalanche' de lodo com metais pesados. Kolontar, Hungria. 05/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Vista aérea das ruas cobertas pelo vestígio tóxico em Devecser, Hungria. 06/10/2010. Foto: Sandor H. Szabo/EFE

Pás são usadas para retirar lama tóxica em vilarejo de Devecser, na Hungria. 06/10/2010. Foto: Bernadett Szabo/Reuters

Plantações foram destruídas em Kolontar. 05/10/2010. Foto: Zsolt Szigetvary/EFE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.