Pelé 70 anos

Há 70 anos, nascia na pequena Três Corações, em Minas, Edson Arantes do Nascimento, ou simplesmente Pelé. Por 21 anos o craque reinou pelos gramados defendendo o Santos e a seleção brasileira, até se aposentar no Cosmos de Nova York, em 1977. Certamente o "Rei" é uma das figuras mais conhecidas do Mundo. Nessa seleção de imagens apresentamos fotos pertencentes ao acervo da Agência Estado. Pelas lentes de fotojornalistas como Domício Pinheiro, Claudine Petroli, Reginaldo Manente, Rolando de Freitas entre outros, o Atleta do Século foi imortalizado. Leia matéria .

Estadão

22 de outubro de 2010 | 20h40

Pelé em ação no jogo amistoso entre Brasil e Áustria, no estádio do Morumbi. Este foi o penúltimo jogo do craque, e que marcou sua despedida pelos campos de São Paulo, vestindo a camisa da Seleção. O jogo terminou empatado em 1 a 1. 11/07/1971. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé do New York Cosmos, disputa bola com o jogador Tommy Mulroy, do Miami Toros, durante partida no estádio New York's Yankee Stadium, nos Estados Unidos, válida pela liga de futebol norte-americano NASL (North American Soccer League). Pelé marcou dois gols e ajudou o Cosmos a derrotar o Miami por 8 a 2.10/08/1976. Foto:Richard Drtew/AP

Jogo entre Santos e Vasco da Gama, no Rio de Janeiro, no qual Pelé (centro) marcou seu milésimo gol em cobrança pênalti. Rio de Janeiro, 19/11/1969. Foto: AE

Pelé (dir.) marca seu milésimo gol cobrando pênalti na partida entre Vasco da Gama e Santos, realizada no Maracanã. Rio de Janeiro, 19/11/1969. Foto: AE

Pelé apanha a bola no fundo das redes e a beija após marcar seu milésimo gol. Estádio do Maracanã. Rio de Janeiro, 19/11/1969. Foto: AE

Pelé ergue a Taça Jules Rimet em 21 de junho de 1970, no Estádio Azteca (Cidade do México). A vitória de 4 a 1 sobre a Itália deu ao Brasil a posse definitiva do troféu. Foto: AE

Pelé acena para fotógrafos e jornalistas, das cabines de rádio e televisão, antes do jogo entre Itália e França, no estádio José Maria Minella, em Mar del Plata, pela Copa do Mundo de 78, realizada na Argentina. Mar del Plata. 02/06/1978. Foto: Oswaldo Jurno/AE

Pelé comemora o quarto gol marcado por Carlos Alberto no jogo contra a Itália na copa do mundo de 1970, realizada no México. México. 21/06/1970. Foto: AE

Pelé foi um dos 24 jogadores submetidos a exames médicos pela turma chefiada pelo Dr. Hilton Gosling. Campos do Jordão, 01/03/1962. Foto: AE

Rio de Janeiro. Ano de 1962. Vestido com a camisa 10 do Santos, Pelé domina a bola durante o Mundial de Clubes de 62 na primeira partida contra o Benfica (Portugal), no estádio do Maracanã, zona norte do Rio. Foto: Domício Pinheiro/AE

O jogador de futebol, Edson Arantes do Nascimento, conhecido como Pelé, relaxa no vestiário do Santos F. C., após treino com a equipe na Vila Belmiro, na cidade de Santos, litoral sul de São Paulo. 20/05/1974. Foto: Domício Pinheiro/AE

Venezuela, Caracas. 23/02/1959. O jogador de futebol do Santos F. C., Edson Arantes de Nascimento, conhecido como Pelé, é visto após desembarcar no Aeroporto Internacional de Maiquetia, em Caracas, na Venezuela, procedente de Curaçao. O jogador foi recebido por inúmeros fãs que lhe pediam autógrafos. Foto: AE

O jogador de futebol do Santos F. C., Edson Arantes do nascimento, conhecido como Pelé, é visto durante cerimônia de seu casamento com Rosemeri Cholbi, sua primeira esposa, em Santos, litoral sul de São Paulo. 13/02/1966. Foto: AE

Carregado nos ombros por torcedores, Pelé beija a bola de seu milésimo gol, marcado de pênalti contra o Vasco da Gama, no estádio do Maracanã. Um gol que Pelé dedicou a todas as crianças do Brasil. Rio de Janeiro, 19/11/1969. Foto: AE

Pelé (10) abraça Tostão no Maracanã - Brasil vence o Paraguai nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 1970 no México. Rio de Janeiro, 31/08/1969. Foto: AE

Exatamente às 21h30, Pelé ajoelha-se diante da bola no centro do gramado do estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), no jogo contra a Ponte Preta: era a despedida do melhor camisa 10 de toda a história do Santos. Santos, 02/10/1974. Foto: Claudine Petroli/AE

Pelé era um atleta disciplinado, mas na foto aparece discutindo com o árbitro Armando Marques, sob o olhar do massagista Mário Américo, durante um amistoso da Seleção Brasileira contra a Seleção do Paraná. Neste jogo, Pelé não marcou, mas o Brasil venceu por 2 a 1. Curitiba, 13/11/1968. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé disputa a bola com italiano durante partida contra a Itália na Copa do Mundo no México, em 1970. México. 21/07/1970. Foto: AE

No hotel onde estava hospedada a Seleção Brasileira, Pelé ouve os conselhos de Gilmar, seu colega também no Santos. Pelé ganhou sua primeira Copa do Mundo com 17 anos de idade, quando se juntou à Seleção. Nesta Copa, Pelé marcou seis gols. No jogo final entre Brasil e Suécia, o selecionado brasileiro venceu por 5 a 2 e Pelé marcou dois gols. Foi o jogador mais jovem a atuar em uma partida final de Copa do Mundo, recorde que permanece até hoje. Suécia, Estocolmo, 03/06/1958. Foto: AE

Observado por Gérson, Pelé ouve as instruções do técnico João Saldanha durante um treino para as eliminatórias para a Copa do Mundo de 1970. Saldanha ameaçava deixar Pelé de fora do time titular, alegando que o camisa 10 não enxergava direito, principalmente à noite. O técnico foi demitido; Pelé ficou para brilhar na competição. Três dias após a demissão de Saldanha, o jogador fez um gol no treino e desabafou "Joguei bem porque a bola era branca e tinha fortes guizos, senão não poderia acertá-la. Dizem que não enxergo bem". Rio de Janeiro, 01/01/1960. Foto: AE

Pelé posa junto a placa de rua que leva seu nome, em Três Corações. A Rua 13, uma ladeira estreita onde ficava a casa na qual nasceu Pelé, teve o nome trocado em homenagem ao Rei do Futebol, durante a preparação da Seleção Brasileira para Copa da Inglaterra. 19/04/1966. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé vestido de beca para a solenidade de sua formatura na Faculdade de Educação Física de Santos. Ele se formou na mesma turma de Pepe, seu companheiro de ataque na equipe. Santos. 12/01/1974. Foto: AE

O goleiro Dimas e quatro jogadores do Guarani observam Pelé aproximar-se do gol. Na foto aparecem o lateral Diogo (à esquerda), o zagueiro Paulo Davoli (logo atrás do goleiro) e o atacante Toninho Guerreiro, do Santos (atrás de Paulo Davoli). Nesse ano, o Santos ficou apenas como quarto colocado no campeonato estadual. Campinas, 1971. Foto: AE

Edson Arantes do Nascimento. Pelé recebe a faixa campeão paulista de 1958 pelo Santos FC. Foto: AE

Pelé comemora gol, dando o famoso soco no ar, no jogo amistoso entre Brasil e Áustria, no estádio do Morumbi. Este foi o penúltimo jogo do craque, e que marcou sua despedida pelos campos de São Paulo, vestindo a camisa da Seleção. O jogo terminou empatado em 1 a 1. São Paulo, SP 11/07/1971. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé era um atleta disciplinado, mas na foto aparece discutindo com o árbitro Armando Marques, durante um amistoso da Seleção Brasileira contra a seleção do Paraná. Neste jogo, Pelé não marcou, mas o Brasil venceu por 2 a 1. Curitiba, 13/11/1968. Foto: Domício Pinheiro/AE

Paraguai, Assunção, 19/12/1973. Pelé se prepara para matar a bola no peito, em partida da Seleção Brasileira contra a seleção do Paraguai. À direita aparece o zagueiro Piazza. Pelé marcou um dos gols da vitória de 2 a 1. Foto: AE

Pelé dá uma bicicleta no jogo entre Corinthians e Santos , pelo Campeonato Paulista, no Estádio do Morumbi. A equipe praiana venceu o confronto por 3 a 1. São Paulo, 08/06/1969. Foto: AE

O suor escorre pelo rosto de Pelé durante um treinamento. Em qualquer circunstância, o Rei mostrava total dedicação em campo. Santos, 1960. Foto: Domício Pinheiro/AE

Santos, 1960. Pelé é barbeado por Didi, na barbearia em frente ao estádio da Vila Belmiro. Até hoje Didi é o barbeiro preferido de Pelé. Foto: Domício Pinheiro/AE

Santos, 1970. Pelé se veste para um treino do Santos, na Vila Belmiro, ritual que repetiu durante 18 anos. Foto: AE

São Paulo, SP. Ano de 1972. No estádio do Pacaembu lotado, Pelé salta para tentar marcar gol de cabeça contra o São Paulo. No lance aparecem o goleiro Sérgio e o zagueiro Samuel, ambos do São Paulo, e Alcindo, do Santos, em segundo plano. Foto: Domício Pinheiro/AE

Santos, SP. Década de 1960. Pelé, usando um chapéu de palha, pesca na beira de rio antes de jogo do Santos. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé tocando violão durante uma concentração do Santos. A música é uma das paixões de Pelé. O craque sempre gostou de compor músicas. Santos, 1960. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé com sua avó Ambrosina, em Bauru, onde o jogador foi criado. O ídolo jamais perdeu o contato com a família. São Paulo, Bauru. 1966. Foto: AE

Pelé, num clima descontraído, durante intervalo das gravações do filme "A Marcha", (filmagens na Fazenda Bela Vista) onde representa o personagem Chico Bondade, um abolicionista do século XIX. Bragança Paulista, SP, 05/07/1971. Foto: Rolando de Freitas/AE

Com o corpo no ar, Pelé prepara-se para dominar a bola, disputando o lance com um zagueiro do Paraguai. O Brasil venceu por 3 a 0. Eliminatórias da Copa de 70. Assunção, 04/08/1969. Foto: AE

Garotos ingleses cercam Pelé para pedir-lhe autógrafos. O Rei do Futebol tinha uma legião de fãs espalhados pelo mundo inteiro. Inglaterra, Lancashire, Liverpool, 01/06/1966. Foto/AE

Pelé, brinca com bola em praia, durante filmagem de campanha publicitária para a Pepsi. Santos, 14/02/1974. Foto: Claudine Petroli/AE

Pelé salta sobre cone em treino físico na Vila Belmiro. O camisa 10 sempre foi um atleta aplicado no condicionamento do corpo. Santos, 01/01/1970. Foto: Alberto Marques/AE

Pelé durante treino físico no Santos Futebol Clube. Santos, 1974. Foto: AE

A cozinheira do Santos, dona Maria Toledo, serve um bife a Pelé. O craque sempre procurou alimentar-se bem e descansar bastante. 07/12/1964. Foto: AE

Pelé, pensativo, se concentra para partida, no vestiário do Santos, no mês em que abandonou o futebol brasileiro. São Paulo, 01/10/1974. Foto: Domício Pinheiro/AE

Aos 19 anos e já ídolo no Santos e na Seleção, Pelé faz o serviço militar. Sorte do Exército, cuja seleção ganhou um atacante implacável, autor de 15 gols nas competições das Forças Armadas. Santos, 1959. Foto: AE

Pelé observa sua filha Kelly Cristina brincar com uma bola de futebol. Santos, 22/11/1969. Foto: AE

Pelé, treina movimentos de capoeira na capital paulista, para compor o personagem Chico Bondade, um abolicionista do século XIX, interpretado pelo atleta no filme "A Marcha". 15/04/1971. Foto: Reginaldo Manente/AE

Pelé olha o motor do automóvel modelo Aero Willys, com o qual foi presenteado, em São Paulo. 20/01/1963. Foto:Vizzoni/AE

O jogador de futebol, Pelé (Edson Arantes do Nascimento) é visto com o uniforme da Seleção Brasileira sujo de barro em campo, durante partida no Rio de Janeiro, na década de 70. 1970. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé (d), posa para as lentes do artista plástico Andy Warhol (e), nos Estados Unidos. Warhol planejava usar a fotografia quando fosse pintar um retrato de Pelé. Warhol foi encarregado de fazer uma série de retratos de atletas. 26/07/1977. Foto: Claudia Lopes/AP

Pelé "soca o ar", gesto utilizado por ele ao marcar gol, durante ensaio fotográfico realizado no estádio do Pacaembu, na zona Oeste, na cidade de São Paulo. 20/11/1969. Foto: Domício Pinheiro/AE

Com uma coroa na cabeça e um cetro na mão, Pelé acena para o público ao deixar o campo em sua despedida da Seleção Brasileira em São Paulo. No jogo realizado no estádio do Morumbi. O Brasil venceu a Áustria por 1 x 0. 11/7/1971. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé conduz o Santos ao ataque em uma partida disputada no interior de São Paulo: domínio de bola e visão de jogo eram duas das muitas qualidades dele em campo. São Paulo, 1960. Foto: AE

Pelé comemora gol pela Seleção Brasileira contra a Checoslováquia com um soco no ar, gesto que criou logo no início da carreira, em uma partida contra o Juventus, e se tornou sua marca registrada. México, Jalisco, Guadalajara, 03/06/1970. Foto: Domício Pinheiro/AE

Bem à frente da bandeira brasileira, Pelé ouve a execução do Hino Nacional antes de uma partida da seleção, no estádio do Morumbi, meses antes da Copa do México. Da esquerda para a direita: Clodoaldo, Rivelino, Pelé, Tostão, Zé Maria e Piazza. Todos eles foram ao mundial do México e voltaram campeões. Estádio do Morumbi. 1970. Foto: AE

Rio de Janeiro, Década de 60. Pelé posa antes de jogo da Seleção Brasileira com uma "auréola" formada pela tuba de um dos componentes da banda que toca o Hino Nacional. Foto: Domício Pinheiro/AE