Os cinco anos da discussão até a venda da maconha em farmácias
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os cinco anos da discussão até a venda da maconha em farmácias

Veja a evolução do projeto que legalizou o consumo recreativo da maconha no Uruguai

Redação Internacional

19 Julho 2017 | 14h05

Diego Zas mostra dois pacotes de maconha comprados legalmente em Montevidéu AP Photo/Matilde Campodonico

2012
Projeto de lei
O governo do presidente José Mujica anuncia o envio ao Parlamento de um projeto de lei para o Estado controlar a produção, venda e autocultivo de maconha. O presidente qualifica a iniciativa de experimental e lembra que um terço da população carcerária uruguaia está presa por acusações relacionadas a drogas

2013
Votação no Congresso
A câmara dos Deputados e o Senado aprovaram o projeto de lei, que foi sancionado por Mujica no final do ano

2014
Regulamentação dos clubes
Começa o processo de regulamentação de autocultivo e clube de maconha, que permite a criação de seis mudas por pessoa, com o equivalente a 480 gramas anuais de produção. Os clubes têm permissão de até 99 mudas por ano em cooperativas

2015
Definição do cultivo
Empresas que produzem a maconha vencem licitação do governo

2016
Regulamentação da venda
É concluída a regulamentação das farmácias que venderão a droga de maneira controlada e segura

2017
Listagem de usuários
Começa o registro de usuários para consumo recreativo e as farmácias são abertas

Mais conteúdo sobre:

Uruguailei da maconha