As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A realeza, o papa e agora Trump: Putin faz todo mundo esperar

Presidente russo chegou 35 minutos atrasado para cúpula com presidente americano em Helsinque; alguns observadores dizem que falta de pontualidade pode ser estratégia para obter alguma vantagem, mas outros alegam ser apenas um traço pessoal do líder

Redação Internacional

16 de julho de 2018 | 12h04

HELSINQUE – Famoso por se atrasar para reuniões importantes, o presidente russo, Vladimir Putin, repetiu o costume nesta segunda-feira, 16, e chegou 35 minutos depois do horário estipulado para a cúpula com o presidente americano, Donald Trump, em Helsinque, na Finlândia.

O atraso repete a tradição de Putin desde que foi eleito pela primeira vez, em 2000. As vítimas mais famosas de sua falta de pontualidade incluem a rainha britânica Elizabeth II e até o papa Francisco.

Para observadores do Kremlin, a falta de pontualidade é vista como uma tática deliberada para tentar quebrar o equilíbrio entre os participantes e obter alguma vantagem. Outros salientam que o atraso parece ser mais um traço pessoal do que uma estratégia.

Em 2014, o presidente russo chegou horas atrasado para um encontro com a chanceler alemã, Angela Merkel. Os atrasos não se limitam às reuniões com a comunidade internacional. Putin frequentemente chega tarde a eventos oficiais em Moscou, muitas vezes por permitir que seus compromissos anteriores durem mais do que planejado. / AP

Mais conteúdo sobre:

RússiaVladimir PutinDonald Trump