As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Acompanhe os discursos da 65ª Assembleia-Geral da ONU

Luiz Raatz

23 de setembro de 2010 | 10h09

A Organização das Nações Unidas começa hoje sua 65ª Assembleia Geral.  O Radar Global acompanhará os principais discursos do dia. A abertura será feita pelo chanceler brasileiro, Celso Amorim, seguido pelo presidente americano, Barack Obama.

11:38 À tarde, o discurso mais esperado é o do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad.

11:37: Líderes de mais 11 países ainda discursam antes da pausa para o almoço. Subirão ao púlpito da assmbleia representantes de Malawi, Costa Rica, Sri Lanka, Turquia, Catar, Quênia, Tajiquistão, Peru, Ucrânia, China e Canadá;  Assista a transmissão ao vivo no webcast da ONU (em inglês).

11:35: “As pessoas de todos os cantos do mundo podem viver em paz”, conclui o presidente, que é muito aplaudido.

11:33 ‘Eu me coloco aqui com esperança no futuro’

11:31: ‘A ONU pode desempenhar um papel fundamental na proteção aos direitos humanos no mundo’

11:24: ‘A tirania vive  com o Taleban, a Coreia do Norte e com rebeldes que usam estupro como arma de guerra no Congo’

11:23: ‘A paz e a liberdade são uma necessidade moral’, diz Obama

11:18: “Os amigos de Israel devem entender que é do interesse da segurança de Israel um Estado palestino”. “Os amigos dos palestinos devem entender que é do interesse dos palestinos reconhecer Israel”.

11:16: “Nossa posição é conhecida. A moratória (na expansão de assentamentos) deve ser extendida”.

11:13: Obama reafirma seu compromisso com a construção de um Estado palestino. “Estou feliz que conseguimos alcançar negociações diretas”.

11:10: “Eu estendi a mão ao Irã no ano passado. Disse que o Irã deveria responder se não cumprisse suas obrigações com o TNP. Com as sanções provamos que as leis internacionais não são vazias. Mas a porta da diplomacia continua aberta. Mas o governo do Irã precisa se comprometer com isso. ”

11:09: “Ao mesmo tempo que perseguimos estes extremistas, queremos livrar o mundo das armas nucleares. Assinamos um acordo com a Rússia e trabalhamos pela não-proliferação”.

11:08: “Retiramos 50 mil tropas do Iraque e vamos retirar todas as tropas até o final do ano. Estamos focados em derrotar a Al-Qaeda no Afeganistão, para que o governo do país assuma suas responsabilidades em junho do ano que vem.”

11:07: ‘Estamos lutando para recuperar a economia americana. Transformamos o G-20 em um fórum para combater a crise’

11:06: ‘Nossa responsabilidade é construir a paz no Oriente Médio’

11:04: Obama começa a falar lembrando dos atentados do 11 de setembro. Depois lembra da crise econômica mundial. ‘Estes desafios afetaram famílias ao redor do mundo”

10:56: A presidente suíça também defende um fortalecimento da ONU como o fórum para solução de problemas globais

10:48: A presidente da Suíça, Doris Leuthard, começa a discursar

10:47: Acaba o discurso

10:45: O discurso de Amorim é um resumo das diretrizes da política externa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva

10:44: Amorim pede a criação de um Estado palestino nas fronteiras pré-1967 e a extensão da moratória na construção de assentamentos e o fim do bloqueio à Gaza

10:38: O ministro também defende uma solução negociada para o impasse nuclear iraniano e o fortalecimento das instituições multilaterais

10:36: Amorim começa a falar na ONU. Ele condena o embargo americano a Cuba o golpe de Estado em Honduras e defende a reconstrução do Haiti

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.