Alemã de 87 anos é condenada pela sexta vez por negar Holocausto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alemã de 87 anos é condenada pela sexta vez por negar Holocausto

Escritora Ursula Haverbeck já pagou três multas e foi condenada à prisão outras três vezes

Redação Internacional

11 de outubro de 2016 | 16h18

BERLIM – Ursula Haverbeck, uma escritora alemã de 87 anos, foi condenada nesta terça-feira, 11, pela sexta vez por um tribunal de seu país por negar o Holocausto.

Desta vez foi o tribunal de primeira instância da cidade de Bad Oeynhausen que deu a sentença de 11 meses de prisão, sem possibilidade de condicional. O juiz a considerou culpada por negar o Holocausto dos judeus durante o 3º Reich em quatro artigos jornalísticos, o que é considerado crime na Alemanha. Ursula pode recorrer da decisão.

Reprodução da notícia publicada no site da Deutsche Welle

O julgamento foi marcado pela presença de cerca de 50 fãs ultradireitistas da escritora, que a qualificaram como heroína e interromperam a sessão algumas vezes. Um dos admiradores chegou a fazer um gesto obsceno para a juíza enquanto a mesma lia a sentença e foi expulso da sala.

Essa é a sexta vez que Ursula é condenada por um crime como esse: em três ocasiões ela pagou uma multa – com valores que variavam entre € 2,7 mil e € 6 mil euros (R$ 9,5 mil e R$ 21 mil, aproximadamente) – e nas outras foi condenada à prisão, com penas de 8, 10 e, agora, 11 meses de prisão.

A escritora, que durante os julgamentos permanece com suas teses, recorreu de todas as sentenças./ EFE

Tudo o que sabemos sobre:

HolocausoAlemanha2ª Guerrajudeus