Aluno causa polêmica em escola da Austrália após se vestir de Hitler para semana do livro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aluno causa polêmica em escola da Austrália após se vestir de Hitler para semana do livro

Para celebrar evento, colégio encorajou estudantes a se vestirem como qualquer personagem que quisessem

Redação Internacional

14 de setembro de 2016 | 07h00

O diretor de um colégio na Austrália disse estar arrependido de ter permitido que um de seus estudantes se caracterizasse de Hitler para um evento escolar.

A escola St. Philip, localizada em Alice Springs, celebrava a semana do livro e encorajou os alunos a se vestirem como o personagem que quisessem. Um dos estudantes, segundo o jornal britânico The Guardian, resolveu se caracterizar como o ditador alemão Adolf Hitler.

Uniformes nazistas são vistos em exposição sobre Hitler (Foto: REUTERS/Fabrizio Bensch)

Uniformes nazistas são vistos em exposição sobre Hitler (Foto: REUTERS/Fabrizio Bensch)

Apesar de polêmica, a escolha parece ter agradado aos participantes do evento, já que o jovem ganhou o prêmio de melhor fantasia e foi destaque em um desfile realizado durante o encontro.

O diretor do colégio, Roger Herbert confirmou a uma emissora de televisão local que o estudante havia pedido “a um membro respeitado do quadro de funcionários” permissão para se vestir de Hitler, e que a pessoa disse que sim. “Agora, ela está absolutamente triste por ter dito isso, e eu estou preocupado com o bem-estar dela.”

Ainda segundo o Guardian, estudantes de outros Estados também foram convidados a participar do evento, como os do Bialik College, em Melbourne, uma escola judaica. Herbert contou que pediu desculpas aos alunos judeus.

O diretor da instituição de ensino judaica, Jeremy Stowe-Lindner, afirmou que a escola St. Philip lidou muito bem com a situação. “Foi um incidente infeliz”, disse ele.

Segundo a direção do colégio em Alice Springs, está sendo oferecido todo o apoio e assistência ao professor, ao estudante e à toda sua família, e garantiu que está trabalhando para que incidentes como esse não se repitam.

Mais conteúdo sobre:

AustráliaescolaAdolf Hitlerfantasia