As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

MINUTO A MINUTO: O 2º debate entre Obama e Romney

Redação Internacional

16 de outubro de 2012 | 16h25

LONG ISLAND, NY – Os candidatos à presidência dos Estados Unidos, o republicano Mitt Romney e o democrata Barack Obama, voltaram a se enfrentar nesta terça-feira, 16, no segundo debate presidencial realizado nesta edição das eleições americanas, marcadas para 6/11. O debate de hoje permitiu a participação de eleitores considerados indecisos. Obama e Romney falaram sobre política doméstica e externa. A moderação foi feita por Candy Crowley, correspondente política da CNN e âncora do programa State of the Union, exibido pela rede americana.

A transmissão é resultado de parceria entre o estadão.com.br, o YouTube e a rede de TV americana CNN. A enviada especial do Estado a Hempstead, Denise Chrispim Marin, acompanhou o embate na Hofstra University, que sediou o duelo. De Nova York, a colunista Lúcia Guimarães e o correspondente Gustavo Chacra enviaram comentários e análises durante o debate.

0h56 – Para especialista, Obama virou o jogo com a pergunta sobre o ataque em Benghazi, na Líbia.

0h55 – Leia a análise da colunista do Estado Lúcia Guimarães: A volta de Obama

0h05 – Segundo a enviada especial do Estado a Hempstead, Denise Chrispim Marin, no final do debate Obama estava “feliz da vida”. “Ele e a Michelle estão ainda no palco, conversando com as pessoas que participaram do debate”. Foram 82 eleitores indecisos, escolhidos pelo Instituto Gallup. “Ele está se deixando fotografar, apertando mãos, conversando, abraçando”, comenta a jornalista.

A jornalista também reparou em um detalhe curioso: as esposas de Obama, Michelle, e de Romney, Ann, usavam vestidos no mesmo tom de rosa choque. “Obama e Romney envergaram ternos negros, mas inverteram as cores das gravatas”, disse.

2012_10_17T025237Z_01_HEM158_RTRMDNP_3_USA_CAMPAIGN.jpg

 

23h39 – O debate termina. O último encontro entre os dois candidatos será no dia 22. Leia a transcrição completa do debate de hoje (em inglês).

23h38 – Obama afirma que dizer ser preciso criar empregos não deve ser a única responsabilidade de um presidente. “Acredito que todos (cidadãos) devam jogar segundo as mesmas regras”. O presidente afirma que todos devem ter as mesmas oportunidades, o que, consequentemente, vai melhorar a economia.

23h37 – A última pergunta do debate: como vocês acreditam que os eleitores os veêm como homens e candidatos? Romney afirma ser católico e, por isso, considera que cada pessoa deve cuidar do próximo.

23h34 – Obama afirma que é preciso investir em manufatura de alta tecnologia, para liderar essa economia.

23h33 – A moderadora questiona os candidatos: como trazer as empresas para os EUA se a manufatura é mais barata na China? Romney responde afirmando que a China não “joga limpo”.

23h30 – Obama afirma que é preciso criar empregos nos EUA e que as taxas no país estão muito altas, o que permite que empresas mudem para a China.

23h29 – “Quero tornar a América o lugar mais interessante para atrair empregos”, diz Romney.

23h28 – A próxima pergunta é: como vocês planejam trazer os empregos de volta aos EUA e mantê-los aqui?

23h27 – Lúcia Guimarães: Se o próximo debate é exclusivamente sobre Política externa, Obama sai hoje em boa forma, acredito.

23h25 – Obama lembra da importância de se investir na educação para que todos, “independente de sua aparência” tenham uma oportunidade nos EUA, o que ajuda na redução da violência.

23h23 – Lúcia Guimarães: Obama diz: “Acredito na Segunda Emenda, no direito de caçar”. O presidente lembra a tragédia de Aurora. “Quero diminuir a violência banindo armas de assalto”. Ele aproveita a pergunta sobre armas e fala bem sobre violência.

23h22 – O candidato republicano afirma que é preciso aumentar as oportunidades das crianças e jovens para afastá-los da violência.

23h21 – Romney afirma que não é a favor de novas políticas sobre o porte de armas no país e nem que tirar as armas dos cidadãos.

23h20 –  A próxima pergunta se trata da venda de armas nos EUA. O presidente afirma que é preciso tirar as armas dos bandidos e que armas desenvolvidas para soldados não devem ser destinadas a civis.

23h19 – Lúcia Guimarães: “Afinal alguém pergunta sobre porte de armas, para Obama”.

23h19 – Lúcia Guimarães: Obama está mais agressivo. Obama: “A sugestão de que qualquer pessoa na minha eqpe faça política com a tragédia é ofensiva. Não é o que eu faço como presidente”.

23h15 – A moderadora lembra que a Secretária de Estado Hillary Clinton assumiu nesta terça-feira toda a responsabilidade pelo episódio de Benghazi. Obama responde: “Ela trabalha para mim. Eu sou o presidente e sempre sou responsável. Por isso, ninguém mais do que eu quer saber exatamente o que aconteceu”

23h13 – Romney critica o fato de o presidente, um dia após a morte do embaixador dos EUA na Líbia, ter viajado para cumprir sua agenda de campanha.

23h12 – Obama diz que vai atrás do que realmente ocorreu na Líbia e punir os culpados. “Saiba que eu vou cumprir o que digo”. O presidente lembra que cumpriu tudo o que prometeu na área de segurança internacional.

23h10 – A próxima pergunta se trata da segurança dos diplomatas, lembrando a morte de Stevens em Benghazi. Obama afirma que os diplomatas norte-americanos são pessoas competentes fazendo um trabalho importante em situações perigosas.

23h09 – Veja imagens do segundo debate presidencial:

[galeria id=4712]

23h05 – Romney e Obama discutem sobre as políticas para imigrantes.

23h02 – O candidato republicano afirma que é preciso reduzir a imigração ilegal. Obama afirma que fez progresso nessa área ao facilitar que imigrantes consigam documentos e permaneçam de forma legal no país.

23h01 – A próxima pergunta é: o que fazer pelos imigrantes que não possuem o green card e são uma força da economia americana?

22h58 – Romney afirma que Obama não é capaz de cumprir o que promete e cita o aumento do déficit.

22h55 – Obama responde dizendo que está cumprindo todas as promessas que pode. O democrata lembrou que Osama Bin Laden foi morto e que em seu governo há o trabalho por uma reforma de saúde.

22h54 – A próxima pergunta é direcionada para Obama: “o que o presidente fez para merecer meu voto?”

22h53 – Romney diz: “Bush e eu somos diferentes”, mas pisa em ovos, não pode insultar Bush, fala da relaçao com árabes (petróleo). O comentário é da colunista Lúcia Guimarães.

22h52 – Obama rebate dizendo que os tempos enfrentados por Bush eram difíceis, mas que era possível adotar outras medidas.

22h50 – Romney afirma que “os tempos são outros” e que ele não vai adotar as mesmas medidas do presidente Bush. O candidato republicano foca em questões econômicas e enfatiza que vai investir em pequenas empresas.

22h46 – A próxima pergunta, direcionada a Romney, é: “qual a principal diferença entre você e Bush?”

22h45 – Obama diz que é essencial que as mulheres tenham as mesmas oportunidades do que os homens e “é  por isso que eu tenho trabalhado como presidente.”

122bce705e334e4fa67219f92ef3a7cf_122bce705e334e4fa67219f92ef3a7cf_0.jpg

22h42 – Romney afirma que nos últimos quatro anos as mulheres perderam empregos e diz que é preciso ter uma economia mais forte.

22h41 – Lúcia Guimarães: Obama lembra a mãe e a avó. Defende a lei que assinou por igualdade de salários. As mulheres cada vez mais sustentam a família.

22h39 – O presidente parece um candidato diferente daquele do primeiro debate, partindo para o ataque com mais força, inclusive com ataques pessoais contra o republicano Romney.

22h38 – Próxima pergunta se trata da diferença de pagamento para homens e mulheres.

22h37 – Lúcia Guimarães: Obama falou bem sobre impostos. “Se temos obrigação moral de reduzir déficit, ricos têm que contribuir mais”.

22h37 – Chacra: “Obama estava indo bem, mas peca ao apenas atacar Romney. Os dois seguem péssimos.”

22h36 – O candidato republicano critica o déficit americano. “O presidente disse que cortaria o déficit pela metade e, ao invés disso, o déficit dobrou.”

22h34 – Obama critica mais uma vez a postura de Romney dizendo que ele afirma que irá reduzir os impostos, mas não explica como.

22h31 – Romney rebate dizendo que está focado em criar mais empregos nos EUA.

22h30 – Obama lembra o primeiro debate com Romney e acusa o republicano de ter apresentado uma filosofia diferente sobre redução de impostos, de não concordar com o corte de impostos para a classe média.

22h27 – Obama afirma que seu governo tem como um dos focos a classe média e por isso tem diminuído os impostos para essa classe.

22h25 – Lúcia Guimarães: Romney repete que não vai aumentar imposto para classe média , acusa Obama mas não dá detalhes.

22h24 – A eleitora Mary Eileen Follano faz uma nova pergunta, sobre impostos. “Como vão eliminar as deduções que afetam a classe média?”

22h22 – Lúcia Guimarães: Obama lembra que quando Romney era governador, apontava para minas de carvão e dizia que elas matam. “Agora ele é o Mr Carvão”.

22h21 – Romney afirma que a política de Obama não está funcionando. “Isso se revela no preço que vocês pagam na bomba (ao abastecerem).”

ce4a843aa5f04400a58d3a0a0837fed2_ce4a843aa5f04400a58d3a0a0837fed2_0.jpg

22h19 – Obama afirma que ao investir em energia, vai possibilitar que mais empregos sejam criados, carros sejam produzidos no país e que as pessoas economizem seu dinheiro.

22h18 – A moderadora, Candy Crowley, cobra de ambos uma resposta mais imediata, conforme nota Lúcia Guimarães. Segundo a correspondente, Obama parece nervoso e está falando de várias políticas – educação, energia… “Ele faz um discurso de púlpito, não uma conversa direta”.

22h16 – Lúcia Guimarães: Romney repete a promessa de que vai criar 12 milhões de empregos. “É uma ficção”, comenta a colunista.

22h14 – O correspondente do Estado em Nova York, Gustavo Chacra, comenta: “Obama ataca Romney agora em tom agressivo. Clima é tenso”.

2012_10_17T013930Z_01_BKS18_RTRMDNP_3_USA_CAMPAIGN.JPG

22h12 – Outra pergunta: “Você concorda que não é função do Departamento de Energia reduzir o preço da gasolina?” Os eleitores escolhidos pelo instituto Gallup são indecisos.  Obama afirma que é preciso melhorar a produção energética do país investindo em energia limpa.

22h11 – Segunda pergunta: “O que você fará pelos que estão desempregados há muito tempo e precisam de um trabalho agora?”

22h08 – A primeira pergunta favorece o candidato republicano diante do quadro de desemprego no país.

22h07 – Lúcia Guimarães: Romney começa bem: “Mais dívida e menos empregos, eu sei como se faz, sei trazer os empregos de volta”.

22h07 – Obama é o segundo a responder. Ele lembra os empregos que foram criados em sua gestão e afirma que vai melhorar a indústria e o setor de energia dos EUA. Obama promete “não apenas empregos, mas empregos que pagam bem”.

2012_10_17T011541Z_01_HEM306_RTRMDNP_3_USA_CAMPAIGN.JPG

22h06 – “Eu garanto que quando você se formar, se eu for presidente, você terá um emprego”, diz o republicano. Epstein vai votar pela primeira vez em novembro.

22h05 – “Como você pode garantir que eu poderei me sustentar depois da minha formatura?”. Romney é o primeiro a responder e afirma que é preciso garantir que os jovens consigam pagar a sua faculdade e, principalmente, tenham um emprego quando terminarem os estudos.

22h03 – A primeira pergunta é feita por Jeremy Epstein.

22h02 – Obama e Romney entram para iniciar o segundo debate presidencial.

21h58 – Obama precisa se sair melhor neste debate para manter Romney afastado e garantir uma vitória no dia 6 de novembro. No primeiro debate, há duas semanas, o republicano se saiu melhor.

21h54 – A moderadora Candy Crowley, a primeira mulher em 20 anos a apresentar um debate presidencial, foi apresentada e já está falando. Candy Crowley trabalha na CNN desde 1987.

21h52 – Lúcia Guimarães: O município de Nassau, onde fica a Hofstra University, é o 12º mais afluente dos EUA.

21h51 – Segundo a CNN, a primeira-dama, Michelle Obama, e a esposa do republicano Mitt Romney, Ann, entraram no recinto do debate. Elas foram aplaudidas.

21h49 – Faltam poucos minutos para o início do 2º debate presidencial. Na semana passada, os candidatos à vice-presidência, Joe Biden e Paul Ryan, se enfrentaram.

21h47 – O formato do debate desta noite foi testado pela primeira vez em 1992, lembra a colunista Lúcia Guimarães. “O então governador Bill Clinton deu um show de empatia e subiu 6 pontos nas pesquisas”, escreveu a jornalista (veja foto mais abaixo).

21h44 – O republicano Mitt Romney foi fotografado com a mulher, Ann, o filho Matt e a nora Laurie antes do debate começar.

2405f897fc6b4e5a9f0f2457d289d175_2405f897fc6b4e5a9f0f2457d289d175_0.jpg

21h37 – Faltam pouco mais de 20 minutos para o início do debate entre Romney e Obama. Acompanhe logo mais por aqui.

21h13 – O instituto Gallup escolheu 82 eleitores para participar do debate hoje à noite. São os chamados “eleitores indecisos”. A moderadora vai escolher as perguntas deles.

21h01 – Segundo a colunista Lúcia Guimarães, até a temperatura ambiente dentro do local do debate foi negociada entre as campanhas de Obama e de Romney: 16 a 17 graus.

20h09 – A mediadora e veterana jornalista Candy Crowley, da CNN, avisou que não vai acatar as regras rígidas impostas pela Comissão de Debates Presidenciais (CPD). Segundo a colunista Lúcia Guimarães, apenas em 1992 a CDP escalou a primeira mulher, Carole Simpson, para  mediar um debate presidencial. O confronto (na foto abaixo) foi entre George Bush pai (republicano), Bill Clinton (democrata) e o independente Ross Perot.

6dca7e29ac574a7bbe26cfdf73381a9e_6dca7e29ac574a7bbe26cfdf73381a9e_0.jpg
Clinton (ao centro, de lado), Perot (no meio, de costas) e Bush pai (com as mãos levantadas) em 1992

20h03 – “Quem vai enviar um humano a Marte antes? Os EUA, a China, a Rússia ou o Red Bull?” “Quem é o aliado mais constrangedor dos EUA?” Essas são duas das 15 perguntas que os “nerds da Foreign Policy fariam se estivessem entre o público do debate de hoje à noite, “para deixar as coisas mais interessantes”.

19h55 – Faltam ainda pouco mais de duas horas para o início do debate presidencial entre Obama e Romney. Este é o segundo duelo entre os presidenciáveis, e terá perguntas feitas por eleitores. Os candidatos falarão sobre política externa e temas domésticos. Enquanto o debate não começa, leia os destaques do 1º debate entre Romney e Obama e do embate entre os candidatos à vice-presidência, Paul Ryan e Mitt Romney.

19h53 – Segundo Lúcia Guimarães, colunista do Estado em Nova York, o debate presidencial de hoje deve bater recorde de audiência, “num ano em que a TV americana luta para se manter relevante diante do assalto das mídias digitais, em que os jovens cada vez mais abandonam a TV ao vivo”.

18h15 – O presidente Barack Obama e seu rival republicano, Mitt Romney, já chegaram a Hempstead, em Nova York, onde farão o debate mais tarde.

18h08 – Veja na galeria abaixo algumas fotos dos preparativos para o embate entre Romney e Obama, que começa às 22h (horário de Brasília)

[galeria id=4710]

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.