As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Argentinos lembram os 38 anos do golpe militar de 1976

Redação Internacional

25 de março de 2014 | 12h57

A Argentina lembrou na segunda-feira 24 os 38 anos do regime militar de 1976 com manifestações de repúdio ao golpe. Pessoas se reuniram na Praça de Maio para lembrar os 13 mil desaparecidos e homenagear o grupo Avós da Praça de Maio.

Na Escola de Mecânica da Armada (ESMA), onde diversas pessoas foram torturadas por militares, foi inaugurado um centro cultural do grupo Avós da Praça de Maio. Diversas integrantes do grupo estiveram na inauguração carregando fotos dos filhos e netos desaparecidos.

[galeria id=10149]

Pelas redes sociais, os argentinos usaram a hashtag #NuncaMás como forma de protesto contra o golpe de 1976. Políticos também usaram o Twitter para lembrar os 38 anos do regime militar.

No dia 24 de março de 1976, os militares derrubaram a presidente María Estela Marinez e o general Jorge Rafael Videla assumiu o poder.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.