As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

As melhores piadas de Obama depois de 8 anos à frente da Casa Branca

Reveja os discursos do presidente americano nos tradicionais jantares para os correspondentes organizados anualmente

Redação Internacional

05 Maio 2016 | 11h27

No último sábado, o presidente americano, Barack Obama, realizou seu último jantar para correspondentes da Casa Branca, após 8 anos no cargo. O evento é tradicionalmente marcado pelo bom humor do mandatário, que aproveita a oportunidade para fazer uma série de brincadeiras e piadas.

Neste ano, Obama não poupou muitos de seus críticos nos últimos anos – incluindo o atual pré-candidato republicano Donald Trump. Ele também voltou a alguns temas comuns ao longo de sua presidência, como piadas sobre seu “país de nascimento” (que alguns afirmam, erroneamente, ser o Quênia), e os desafios de enfrentar um Congresso republicano hostil.

Reveja algumas das melhores piadas e indiretas feitas por Obama desde 2009:

– 2015: rivais políticos

“Bem-vindos aos últimos meses da minha presidência”, disse Obama neste ano, observando que sua mulher, Michelle, era que mais o aplaudia.

Obama passou boa parte de seu discurso para os correspondentes neste ano atacando os conservadores e seus esforços para bloqueá-lo em seus dois últimos anos no cargo.

“(A ex-representante republicana) Michele Bachmann previu que eu usaria uma citação bíblica para falar sobre o fim dos dias”, disse Obama, balançado a cabeça. “Isso seria um bom legado.”

– 2014: Eleições de meio de mandato

Como as disputas no Congresso em alta na primavera de 2014, Obama fez referência a seus números ruins nas pesquisas e a democratas se preocupados com o efeito negativo sobre as suas próprias eleições.

“Sasha precisava de um orador no Dia de Carreira e pediu para Bill Clinton fazê-lo”, disse Obama sobre sua filha mais nova. “Fiquei um pouco magoado.”

Ele também fez a primeira referência a uma possível candidatura presidencial da ex-secretária de Estado, Hillary Clinton.

– 2013: Obamacare e “erros de iniciante”

No meio da implementação problemática do site healthcare.gov –  onde os americanos podem aderir ao Obamacare, a reforma da saúde feita pelo presidente – Obama atacou ele mesmo pelos “erros de iniciante”, que incluiu comentários sobre a aparência da Procuradora-Geral da Califórnia, Kamala Harris.

Obama também tirou sarro de empresas de mídia, afirmando que o BuzzFeed costumava ser “algo que eu fazia na faculdade às 2 horas” e dizendo que a vexatória tentativa de arremessos livres que ele tinha feito recentemente (acertando 2 em 22) era pouco menos confiável do que os programas da NBC de maior sucesso.

– 2012: reeleição

Enquanto os pré-candidatos republicanos à Casa Branca ainda disputavam as primárias em 2012, Obama escolheu Mitt Romney – líder entre seus adversários e eventual indicado – para comparar a formação de ambos. “Duas formações em Harvard ou invés de uma? Esnobe”, brincou o presidente.

Obama também começou o discurso neste ano fazendo referência ao jantar anterior. “Neste mesmo fim de semana, um ano atrás, finalmente fizemos justiça a uma das pessoas mais notórias do mundo”, disse o presidente, que anunciou a morte de Osama bin Laden apenas um dia após o jantar com correspondentes.

– 2011: certidão de nascimento

Depois de o magnata Donald Trump pressionar Obama para que o presidente tornasse pública a versão completa da certidão de nascimento do presidente – três anos após as eleições –, o presidente atenteu o apelo e apresentou uma versão do documento para o nova-iorquino no jantar de 2011.

O empresário, que estava na plateia, não riu da piada.

– 2010: avaliações ruins

No seu segundo ano à frente do país, Obama citou o fato de a avaliação de seu governo ter piorado comparado com as notas que ele recebera logo após ser eleito, em 2008.

O presidente americano também fez referência em suas piadas a complicada situação dos bancos no cenário da crise mundial e as tentativas do governo de ajuda-los.

“Todas nossas piadas nesta noite são oferecidas para vocês pela Goldman Sachs”, disse Obama. “Eles vão ganhar dinheiro com vocês rindo ou não.”

2009: 100 dias no cargo

O primeiro jantar para correspondents oferecido por Obama aconteceu pouco depois de ele completar 100 dias no cargo – uma data comumente usada nas campanhas para fazer promessas.

Obama usou a oportunidade para lembrar seus convidados das iniciativas que seu governo já tinha implementado, como o resgate financeiro da General Motors, uma das principais industrias automotiva do país.

“Na semana passada, (a revista) Car and Driver me nomeou o executivo do ano no setor automotivo”, brincou Obama

Mais conteúdo sobre:

Barack Obama (EUA)Estados Unidos