As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os reféns executados pelo Estado Islâmico

Redação Internacional

02 de fevereiro de 2015 | 05h00

Saiba quem são alguns dos reféns decapitados pelo Estado Islâmico (EI) desde 2014:

– James Foley
Primeiro refém americano do EI cuja execução foi divulgada, em agosto de 2014. O jornalista foi capturado em novembro de 2012 na Síria.

– Steven Sotloff
O também jornalista americano foi morto em setembro de 2014. Teria sido sequestrado em Alepo e vendido ao EI por rebeldes moderados.

– David Haines
Ex-militar, o britânico trabalhava como agente humanitário e também foi morto em setembro de 2014.

– Peter Kassig
Executado em novembro de 2014, se dedicava a entregar suprimentos em campos de refugiados.

– Alan Henning
Taxista britânico, era agente humanitário na Síria. Ele foi morto em novembro de 2014.

– Haruna Yukawa
Primeiro refém japonês executado pelo EI, foi morto no dia 24 de janeiro de 2015.

Kenji Goto
Segundo japonês executado após fim de ultimato dado pelo grupo jihadista – que pedia US$ 200 milhões e a soltura de uma terrorista iraquiana. Goto foi morto no dia 31 de janeiro deste ano.

– Muaz al-Kaseasbeh
Piloto jordaniano, foi queimado vivo em fevereiro de 2015. O EI afirmou que o matou queimado em retaliação aos bombardeios realizados pela coalizão internacional.

– 21 egípcios cristãos
Foram decapitados em fevereiro de 2015 pelo grupo que se diz leal ao EI na Líbia ‘Província de Trípoli do Estado Islâmico’.

Tudo o que sabemos sobre:

Estado Islâmicoreféns