As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Assim como em 2010, terremoto marca início de novo governo chileno

Redação Internacional

01 de abril de 2014 | 22h44

Mais uma vez, um terremoto de grandes proporções marca o início do mantado de um presidente chileno. Em 2010, o tremor de 8,8 graus na escala Richter foi registrado dias antes da posse de Sebastián Piñera, no dia 11 de março. O de ontem ocorreu menos de um mês depois de Michelle Bachelet assumir novamente o cargo.

Na época, Piñera, que sucedeu a Bachelet, acusou a líder de ter demorado demais para entregar ajuda e enviar os militares para as áreas devastadas pelo terremoto e pelo tsunami que se seguiu.

No entanto, as críticas  não foram bem recebidas. A primeira pesquisa de popularidade de seu governo, em julho daquele ano, registrou o índice mais baixo para um presidente chileno, enquanto a da ex-presidente manteve-se alto, meses depois do fim do seu mandato.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.