Avião mais caro da história dos EUA não pode voar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Avião mais caro da história dos EUA não pode voar

Caça F-35 tem apresentado problemas com o motor, segundo a 'Foreign Policy'

Redação Internacional

11 de julho de 2014 | 12h27

Reprodução/Foreign Policy

O caça de última geração F-35, o avião mais caro da história dos EUA, pode ser muito perigoso para voar e tem apresentado problemas com seu motor que já o impediram de voar pelo menos 3 vezes no último mês.

No dia 3, o Pentágono anunciou, de acordo com o site da Foreign Policy, que toda a frota do F-35 seria mantida em terra após o incêndio em uma das aeronaves na pista da Base Aérea de Eglin, na Flórida. A decisão foi tomada justamente no mês em que os marines americanos iriam realizar diversos testes no avião – cada aeronave F-35 teve um custo de US$ 112 milhões.

Declarar que o avião mais caro da história americana é muito perigoso para voar é um grande problema para o Pentágono, que é pressionado por anos para permitir o aumento de custos com o F-35.

Tudo o que sabemos sobre:

EUAF-35Pentágono

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: