Bélgica quer que Unesco transforme suas cervejas em patrimônio cultural
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bélgica quer que Unesco transforme suas cervejas em patrimônio cultural

País abriga quase 200 cervejarias, que produzem 1.500 cervejas diferentes

Redação Internacional

25 de novembro de 2016 | 13h35

Das Ales marrons e das Pilsners douradas até as misturas fortes que monges trapistas produzem em monastérios, a cerveja belga faz sucesso em todo o mundo.

Agora, a Bélgica está pedindo à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) para acrescentar sua cultura de fabricação e consumo de cerveja a uma lista de tradições dignas de serem preservadas, argumentando que a prática fomenta uma identidade unificada em um país que tem três línguas oficiais.

A Bélgica abriga quase 200 cervejarias, que produzem 1.500 cervejas diferentes, segundo a associação comercial Belgian Brewers, que preparou a solicitação. Há pratos típicos que também incluem cerveja e a nação tem cerca de 30 museus sobre a bebida.

Cervejas belgas têm tradição (REUTERS/Francois Lenoir)

Cervejas belgas têm tradição (REUTERS/Francois Lenoir)

Submetida à Unesco pela região belga falante de alemão, a solicitação diz que a fabricação de cerveja melhora o bem-estar do povo belga por estimular a economia, divulgar produtos locais e fortalecer os laços sociais.

A história e a variedade ampla de fermentações disponíveis fazem a indústria da cerveja belga se destacar de outras tradições cervejeiras do mundo, afirma a solicitação.

O comitê de “herança intangível” da Unesco se reúne na semana que vem em Addis Abeba e irá determinar se a cultura de cerveja da Bélgica e 36 outras práticas, como a yoga indiana e os teatros de boneco tcheco e eslovaco, deveriam entrar na lista.

Ela se juntaria a manifestações como o flamenco espanhol e o festival de barcos de dragões da China e às duas adições do ano passado, o café arábica e a cultura de gaita de foles da Eslováquia.

A cerveja belga tem uma boa chance desde que um órgão de aconselhamento recomendou sua inclusão. A Bélgica já tem 12 itens na lista, como a pesca de camarão de arrastão com cavalos e o carnaval da cidade de Aalst.

Neste ano há cinco concorrentes. A inclusão na lista confere ao Estado a obrigação de salvaguardar a tradição, e em alguns casos os países podem pedir ajuda financeira para fazê-lo. A Unesco também tem uma compilação separada de heranças que precisam de salvaguarda urgente./ REUTERS

Copos de cerveja nas cores da bandeira belga em Bruxelas (REUTERS/Francois Lenoir)

Copos de cerveja nas cores da bandeira belga em Bruxelas (REUTERS/Francois Lenoir)

Notícias relacionadas

Tudo o que sabemos sobre:

BélgicaBruxelasCerveja

Tendências: