Blogueiro ganha dinheiro criando notícias falsas pró-Trump
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Blogueiro ganha dinheiro criando notícias falsas pró-Trump

O americano, que vive em Aurora, no subúrbio de Denver (Colorado), tentou se candidatar para prefeito, mas teve de desistir por ser 'inelegível' - ele havia sido condenado recentemente por tráfico de drogas

Redação Internacional

28 de setembro de 2016 | 05h00

Em meio a um caos gráfico, com anúncios e uma propulsão de imagens editadas no Photoshop, o site prntly.com tem como missão chocar. A página de publicidade pró-Donald Trump noticia mentiras como “Hillary morrerá logo” e “Trump na liderança das pesquisas”.

Segundo uma reportagem no site El País, o autor do site Alexander Portelli vibra com os números de usuários, que ficam entre 1,5 milhão e 2 milhões ao mês.

SITEFALSO

“Nossos autores pegam uma notícia existente e as transformam de forma tal que pareça que há algo de Donald Trump nela”, afirma Portelli, ao El País. De acordo com o jornal, o próprio Trump tuita artigos do site frequentemente.

Portelli afirmou ao El País que ganha bastante dinheiro com o blog de notícias de mentira, mas não quis revelar quanto.

O criador disse ao El País acreditar que seu blog não se trata apenas de informações mentirosas. “Não são mais que notícias distorcidas”, afirmou, considerando que é o mesmo que os “meios (de comunicação) fazem”. Ele se diz incomodado pelo fato de as TVs só criticarem Trump e não Hillary. “Há m… em ambas as partes”, diz ele.

O americano, que vive em Aurora, no subúrbio de Denver (Colorado), tentou se candidatar para prefeito, mas teve de desistir por ser “inelegível” – ele havia sido condenado recentemente por tráfico de drogas.

Segundo uma reportagem do Washington Post, ele passou alguns anos na cadeia por vender ecstasy em Nova York. Foi nesse período, segundo escreveu em seu blog, que decidiu “abraçar o libertarianismo”. Ao El País, declarou que não votará em Trump, mas ao libertário Gary Johnson.

Tendências: