As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

BP financia candidatos do Tea Party que negam aquecimento global

Luiz Raatz

25 de outubro de 2010 | 12h52

A BP e outras grandes empresas europeias, como a Basf e a Bayer, estão financiando a campanha eleitoral de candidatos republicanos ligados ao movimento Tea Party que negam a existência do aquecimento global, indica reportagem do diário britânico The Guardian, publicada nesta segunda-feira, 25.

De acordo com o jornal, uma análise do financiamento de campanha feito pela Rede de Ação Climática Europeia, mostra que cerca de 80% das doações de grandes empresas europeias do setor de energia beneficiaram senadores que bloquearam leis para amenizar as mudanças climáticas. Entre eles estão republicanos que militam no Tea Party, como Jim De Mint, da Carolina do Sul, e James Inhofe, da Oklahoma.

Só a Basf, diz o Guardian, doou US$ 108 mil a senadores. A BP deu US$ 25 mil, sendo que US$ 18 mil a candidatos que se opõem a leis de energia limpa.

O presidente americano, Barack Obama, tem acusado empresas petrolíferas de financiar candidatos contrários à sua agenda de redução da dependência americana do petróleo.

“Empresas petrolíferas estão gastando milhões em campanhas contra redução de poluição e de energia limpa neste Estado”, disse o presidente em um comício na Califórnia na sexta feira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.