As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Britânico recebe mais de US$ 30 mil depois ser preso por ‘terrorismo’

João Coscelli

14 Setembro 2011 | 20h42

LONDRES – A polícia de Nottinghamshire, na Grã-Bretanha, vai pagar uma indenização de aproximadamente US$ 31,500 a um estudante britânico acusado de crimes ligados ao terrorismo por ter baixado manuais da Al-Qaeda na internet para seu trabalho acadêmico de mestrado. 

 

Rizwaan Sabir foi detido depois de imprimir um manual da organização terrorista que encontrou na rede. Os documentos o ajudariam em sua pesquisa acadêmica para a Universidade de Nottingham. Ele escrevia sobre a política dos Estados Unidos em relação à Al-Qaeda no Iraque e encontrou o material no site do governo americano.

 Ele foi preso em maio de 2008 e passou seis dias sob custódia das autoridades antes de ser libertado sem acusações. O caso seria julgado no próximo dia 19, mas o valor foi proposto pela polícia e Sabir aceitou.

 “Finalmente é uma compensação e podemos dizer orgulhosamente que eu provei para muitas pessoas que suspeitaram de mim como um terrorista que sou inocente e sempre fui. Isso mostra que a polícia estava errada e se comportou de forma equivocada. Ele finalmente aceitaram isso”, disse ele ao Guardian.

Mais conteúdo sobre:

Grã-Bretanhaterrorismo