As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Capriles ‘exige’ que povo de Miranda não seja punido por seu ativismo como líder opositor

Redação Internacional

29 de abril de 2013 | 18h08

Henrique Capriles, governador de Miranda e líder da oposição venezuelana, acusou nesta segunda-feira, 29, o governo do chavista Nicolás Maduro, que o derrotou na eleição presidencial de duas semanas atrás, de congelar o envio de verbas federais para o seu Estado, um dos três governados pela oposição no país. Segundo Capriles, Miranda é o único Estado que não recebeu o soldo constitucional – como a verba federal é chamada.

Em sua conta no microblog Twitter, Capriles reclamou da situação, dizendo que o povo de Miranda não pode ser punido por seu ativismo político como líder da oposição. O opositor “exige o fim da perseguição aos mirandinos” e disse que vai “realizar todas as ações possíveis pela Constituição e leis para defender os trabalhadores de Miranda.”

twitetr_capriles.JPG

 

Tudo o que sabemos sobre:

Henrique CaprilesNicolás Maduro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.