Colômbia transforma balas de fuzil em canetas para promover educação e paz
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Colômbia transforma balas de fuzil em canetas para promover educação e paz

Em iniciativa com agência de publicidade, ministério da educação distribui objetos para escritores, jornalistas e para alunos de escolas públicas do país

Redação Internacional

24 de fevereiro de 2016 | 07h00

BOGOTÁ – O governo da Colômbia lançou uma iniciativa em conjunto com a agência de publicidade McCann Worldgroup para transformar balas de fuzil utilizadas no confronto com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e outras guerrilhas em canetas, que são distribuídas para escritores, jornalistas e alunos de escolas públicas para promover a educação e paz.

“Depois de quase 60 anos de guerra na Colômbia, pela primeira vez um governo destinou uma fatia maior do orçamento para a educação do que para os tanques, fuzis e balas”, afirmou a ministra da Educação, Gina Parody.

Colômbia transformou balas de fuzis em canetas

Colômbia transformou balas de fuzis em canetas (Foto: Divulgação)

Dessa forma, o governo removeu a pólvora das balas e as transformou em canetas (apelidadas em espanhol de “balígrafos”) para simbolizar a transição de tempos de paz para tempos de educação para a paz.

Além disso, o ministério da educação fomentará a criação de história que serão leiloadas como parte da iniciativa e ajudarão a subsidiar cursos para os filhos dos militares mortos no combate. o governo espera que o balígrafos marque o começo de primeira geração do país que não conviverá com dias de guerra: “uma geração de paz”.

Tudo o que sabemos sobre:

ColômbiaFarc

Tendências: