Como o México pagaria a conta do muro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como o México pagaria a conta do muro

Após alguns anos, o ajuste poderia forçar o México a pagar não apenas pelo muro, mas por todo o custo de muitas das outras medidas de segurança de fronteira

Redação Internacional

26 Janeiro 2017 | 05h00

O governo de Donald Trump pode forçar o México a pagar pelo muro com um plano de reforma tributária que os republicanos planejam apresentar na Câmara dos Deputados. O chamado “ajuste de fronteira” isenta as exportações enquanto tributa as importações em 20%. Isso taxaria as importações e incentivaria as exportações sem recorrer a tarifas que provocariam uma luta de comércio global.

EUA_muroMexico_JuanLabreche_EFE

O economista Martin Feldstein calcula que o “ajuste de fronteira” traria aproximadamente US$ 120 bilhões em um ano, ou US$ 1 trilhão em uma década. O déficit comercial dos EUA com o México em bens era de US$ 60,7 bilhões em 2015 e espera-se que seja de cerca de US$ 65 bilhões em 2016. Então, se as importações do México foram taxadas em cerca de 20%, os EUA poderiam recolher cerca de US$ 13 bilhões em um ano, o que seria suficiente para pagar o muro, mesmo que ele atinja o custo mais pessimista, de US$ 25 bilhões.

Após alguns anos, o ajuste poderia forçar o México a pagar não apenas pelo muro, mas por todo o custo de muitas das outras medidas de segurança de fronteira, como acelerar a deportação de estrangeiros. / W. POST

Mais conteúdo sobre:

MéxicoEUAMuro de Berlim