Companhia aérea da Índia anuncia recorde por voar ao redor do mundo com tripulação unicamente feminina
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Companhia aérea da Índia anuncia recorde por voar ao redor do mundo com tripulação unicamente feminina

Air India solicitou à organização Guinness que certifique a marca; no dia 8 de março - Dia Internacional da Mulher - empresa vai operar novos voos com tripulação formada somente por mulheres

Redação Internacional

06 de março de 2017 | 11h30

NOVA DÉLHI – A companhia aérea nacional da Índia anunciou nesta segunda-feira, 6, que estabeleceu um novo recorde com o primeiro voo ao redor do mundo que conta com tripulação formada exclusivamente por mulheres.

A Air India informou que um de seus voos com um Boeing 777 recentemente, que viajou entre Nova Délhi e San Francisco, assim como o trajeto de retorno, tinha uma tripulação composta apenas por mulheres, tornando este o primeiro voo do tipo a dar a volta ao mundo.

Boeing 777 da Air India viajou entre Nova Délhi e San Francisco, tanto no trajeto de ida quanto no de volta, com tripulação formada apenas por mulheres (Foto: AP Photo/Rajanish Kakade)

Boeing 777 da Air India viajou entre Nova Délhi e San Francisco, tanto no trajeto de ida quanto no de volta, com tripulação formada apenas por mulheres (Foto: AP Photo/Rajanish Kakade)

A empresa, que nos últimos anos foi criticada por censurar as aeromoças por excesso de peso, informou que solicitou à organização Guinness para certificar o recorde.

“Todos envolvidos no voo, dos pilotos até a equipe de check-in, passando pela tripulação de cabine, eram mulheres de nossa equipe”, afirmou o porta-voz da Air India, G.P. Rao. Ele disse ainda que a equipe de controladores aéreos no final do voo em Nova Délhi, no dia 3 de março, era formada por mulheres.

Esta semana, por ocasião do Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, a Air India vai operar novos voos com tripulação formada apenas por mulheres, completou o porta-voz.

Em 2016, a companhia estatal anunciou um voo de 17 horas sem escalas com uma equipe totalmente feminina, para estabelecer o recorde do trajeto mais longo deste tipo. / AFP