As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Contra-insurgência no iphone

Ricardo Chapola

17 de dezembro de 2009 | 13h58

Steve Jobs, criador do iphone: celular pode ser armado contra militantes

Steve Jobs, criador do iphone: celular pode ser 'armado' contra militantes

Usuários do iphone (para quem não sabe, aquele celular cult desenvolvido pela Apple), fiquem tranquilos: vocês não terão mais problemas para traçar estratégias na hora de combater insurgentes implacáveis e sedentos por sangue em zonas de guerra como Iraque e Afeganistão. Uma das principais empresas de segurança privada dos EUA desenvolveu para o aparelho um aplicativo que busca auxiliar pessoas que algum dia – assim, por acaso – se encontrarem no campo de batalha.

O brinquedinho, batizado de One Force Tracker, é simples. Com uma combinação de GPS e redes móveis, ele mantém mapas em tempo real e revela a posição de aliados e forças inimigas. Ele avisa, por exemplo, se um atirador de elite está a espreita na esquina, ou se uma emboscada está sendo armada dali a dois quarteirões. A Raytheon, empresa que criou o aplicativo, diz estar “comprometida com o fornecimento de soluções tecnológicas criativas para combatentes e para todos os clientes”.

Tudo o que sabemos sobre:

aplicativoguerrainsurgênciaiphone

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.