As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Corra, Obama: Chuck Norris entra na campanha de Romney

Redação Internacional

03 de setembro de 2012 | 16h05

Chuck Norris não apoia Romney. Ele manda 30 milhões de evangélicos massacrarem Obama.

Poderia ser mais uma entre as milhares de piadinhas na internet com o mais mal encarado e destemido astro dos filmes de pancadaria da Sessão da Tarde. Mas não é. Chuck Norris realmente passou esse recado no YouTube, conclamando os milhões de evangélicos como ele a irem às urnas por Romney. Corra, Obama: Chuck está atrás de você.

O tom do vídeo é apocalíptico. O heroi dos filmes Braddock 1, 2 e 3 (este, “O Resgate”, um clássico) e sua mulher, Gina, acusam Obama de levar os EUA “no caminho do socialismo ou de algo muito pior” e alertam que, se não “agirem”, americanos enfrentarão “mil anos de escuridão”. “Nosso grande país e a liberdade estão sob ataque”, começa ele no vídeo, alertando que tudo pode estar perdido “para sempre, se não mudarmos de rumo”. Norris cita o presidente Ronald Reagan e até o filósofo moralista do século 18 Edmund Wilson (“Tudo que é preciso para o triunfo do mal é que os homens bons não façam nada”).

Detalhes do vídeo: na prateleira ao fundo, os vários troféus de Norris; no canto direito, os quimonos enfileirados (vários e usados); e, mais à direita ainda, a bandeira tricolor dos EUA.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: