As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cronologia: o caso Assange

As decisões com relação ao fundador do WikILeaks desde que o site foi criado

Redação Internacional

05 de fevereiro de 2016 | 12h15

Dezembro / 2006: WikiLeaks é criado para a divulgação anônima de “injustiças de regimes repressores”

Janeiro / 2007: Começam a ser publicados documentos pelo WikiLeaks

25/07/2010: Veículos publicam informação sigilosa sobre a guerra no Afeganistão a partir de documentos divulgados pelo WikiLeaks

Agosto / 2010: A Promotoria da Suécia inicia uma investigação contra Assange por abuso sexual

22/10/2010: WikiLeaks publica 391 mil documentos do Pentágono

7/12/2010: Assange é preso pela polícia londrina pelas acusações que sofre na Suécia

16/12/2010: Assange é liberado após pagamento de fiança

24/02/2011: Um juiz britânico aprova a extradição de Assange para a Suécia

25/04/2011: Vários veículos começam a publicar documentos do Pentágono sobre a prisão de Guantánamo

24/10/2011: Assange anuncia em Londres que o WikiLeaks deixará de publicar documentos sigilosos por falta de financiamento

2/11/2011: O Tribunal Superior de Londres aprova a extradição de Assange para a Suécia

30/05/2012: Tribunal Supremo do Reino Unido nega recurso de Assange e autoriza sua extradição para a Suécia

19/06/2012: Ministro de Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño, informa que Assange está na Embaixada do Equador em Londres e pediu asilo político. Um dia depois, a polícia londrina afirma que o fundador do WikiLeaks violou as condições de sua prisão domiciliar

16/08/2012: Patiño anuncia que Equador concedeu o asilo a Assange

25/10/2012: WikiLeaks passa a divulgar documentos do Departamento de Estado dos EUA sobre Iraque e Guantánamo

22/01/2014: Presidente equatoriano, Rafael Correa, diz que o caso Assange está em mãos europeias

12/02/2014: Advogados de Assange pedem que ele seja interrogado na embaixada em Londres

18/06/2014: Defesa de Assange pede que ONU realize uma investigação independente sobre as acusações suecas contra ele. No dia 24, a defesa pede que a ordem de prisão preventiva contra o seu cliente seja suspensa

16/07/2014: Tribunal de Estocolmo decide manter a ordem de prisão preventiva contra Assange por quatro supostos crimes sexuais.

21/11/2014: Equador ratifica o asilo político a Assange

25/02/2015: Defesa de Assanfe critica a desproporcionalidade das limitações à liberdade de Assange

13/03/2015: Procuradoria sueca anuncia a intenção de interrogar Assange na embaixada equatoriana em Londres

11/12/2015: Equador e Suécia assinam um acordo de Assistência Legal para facilitar o cumprimento de diligências judiciais, como o interrogatório de Assange

05/03/2016: O Grupo de Trabalho da ONU sobre Detenções Arbitrárias considera a prisão de Assange arbitrária e orienta que Grã-Bretanha e Suécia permitam sua liberdade