As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Deixem de fazer o mal’, pede papa aos mafiosos italianos

Redação Internacional

21 de março de 2014 | 18h36

papa mafia ap_1.jpg
Foto: Andrew Medichini/AP

ROMA – “Deixem de fazer o mal, convertam-se”. Esse foi o pedido do papa Francisco aos mafiosos ao terminar sua vigília de oração com os parentes de vítimas da máfia, ocorrida na Igreja de São Gregório VII, próxima ao Vaticano.

Com tom sério, o papa disse que os mafiosos ainda podem evitar terminar no inferno. “O poder e o dinheiro que vocês têm agora, de tantos negócios sujos e crimes mafiosos, um dinheiro ensanguentado, um poder ensanguentado, vocês não poderão levar para o paraíso. Ainda há tempo para vocês se converterem e não terminarem no inferno.”

Diante de representantes de cerca de 15 mil parentes de pessoas assassinadas, feridas ou extorquidas por diversas organizações criminosas da Itália, Francisco lembrou a morte do menino Domenico Petruzzeli, de três anos, assassinado a tiros na terça-feira junto com sua mãe e o padrasto enquanto viajavam de carro em uma estrada de Tarento, na região da Apúlia (sul da Itália), possivelmente por um ajuste de contas.

“Quero expressar a minha solidariedade aos que são vítimas da violência mafiosa: Obrigado pelo testemunho, porque vocês não se fecharam, mas se abriram para contar a vossa história de dor e de esperança”. Ao finalizar, o papa fez o pedido: “Sinto que não posso terminar sem dizer uma palavra aos protagonistas desse mal, aos homens e mulheres mafiosos: Por favor, mudem de vida, convertam-se, parem de fazer o mal!”./EFE

Tudo o que sabemos sobre:

ItáliamafiososPapa Francisco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: