As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Discursos de Netanyahu sobre o programa nuclear iraniano

Desde 1992, o atual premiê de Israel afirma que o Irã está perto de obter uma bomba nuclear

Redação Internacional

03 Março 2015 | 16h21

Há vinte anos, o atual primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, afirma que o Irã é uma ameaça nuclear e está “a alguns anos” de desenvolver sua bomba.

Veja alguns desses momentos:

Março de 2015: Discurso ao Congresso americano
Netanyahu volta a dizer que o acordo entre EUA e Irã é um “mau acordo”, que deixaria Terrã a poucos passos de ter a capacidade para construir a bomba nuclear

Novembro de 2014: Entrevista para a rede CBS
Netanyahu afirma que é preciso prevenir que o Irã tenha armas nucleares no futuro. “Isso significa que não podem deixar o Irã com um arsenal de ucrânio enriquecido”

Setembro de 2013: Assembleia-Geral da ONU
Netanyahu declara que “um mau acordo é pior do que nenhum acordo”, se referindo às negociações do programa nuclear iraniano

Setembro de 2012: Assembleia-Geral da ONU
Netanyahu mostra um gráfico para mostrar que o Irã não podia ultrapassar uma linha vermelha do limite permitido para se ter um programa nuclear

2009:
Já eleito primeiro-ministro, Bibi afirmou a uma delegação de políticos americanos em Jerusalém que o “Irã tinha capacidade para construir armas nucleares” e poderia fazer “diversas bombas em um ou dois anos”

2009:
Em um telegrama ao Departamento de Estado dos EUA, Netanyahu, na época candidato ao cargo de primeiro-ministro, afirmou que o Irã estava a uma distância de “um ou dois anos” de ter capacidade para construir armas nucleares

1996: Primeiro discurso ao Congresso americano
Netanyahu afirma que um Irã nuclear teria “consequências catastróficas” não apenas para Israel, mas também para o Oriente Médio e o resto do mundo

1995:
Em seu livro “Combater o Terrorismo”, Netanyahu mais uma vez afirma que o Irã pode obter uma arma nuclear em “três a cinco anos”

1992:
Na época, integrante do Parlamento, Netanyahu disse que o Irã estava de 3 a 5 anos de ter uma arma nuclear

Mais conteúdo sobre:

IrãIsraelPrograma nuclear