As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E o Oscar da política internacional vai para…

Ricardo Chapola

08 de fevereiro de 2010 | 16h48

Sidney Poitiers leva estatueta (real). BBC

Convencido de que Irã, Afeganistão, Al-Qaeda e outros affaires globais de 2009 foram muito mais emocionantes que os filmes lançados ao longo do ano, o blog Passport, da revista Foreign Policy, decidiu arrojar e fazer o “Oscar da Política Externa”.

Nada de Avatar: quem disputa na categoria “melhor drama” são as eleições fraudadas que levaram Mahmoud Ahmadinejad novamente à presidência iraniana, ao lado da tragédia humana desatada pelo terremoto haitiano e da decisão americana de enviar mais 30 mil soldados ao Afeganistão. Lula é um dos indicados para “melhor ator”. Obama também está no páreo. Manuel Zelaya concorre para “ator coadjuvante”. A estatueta de “Comédia Romântica” já está quase nas mãos de Berlusconi, dizem especialistas (ou serão cinéfilos?). Muammar Kadaffi é favorito na categoria “melhor figurino”.

Quem quiser pode participar das indicações e da premiação, enviando votos e sugestões. Basta acessar o post.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: