Elefante mata guia turístico e foge com turistas na Tailândia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Elefante mata guia turístico e foge com turistas na Tailândia

Segundo autoridades, o animal havia tentado atacar outro guia no dia anterior por ter sofrido maus tratos

Redação Internacional

27 de agosto de 2015 | 09h22

BANGCOC – Um elefante matou um guia turístico e fugiu com três turistas chineses em suas costas para uma selva próxima à cidade de Chiang Mai, no norte da Tailândia, onde os passeios nesses animais são uma das principais atrações turísticas.

O coronel da polícia de Chiang Mai, Thawatchau Thepboon, confirmou nesta quinta-feira, 27, que os visitantes, um casal e seu filho, foram resgatados e passam bem. Ele também afirmou que o guia não conhecia muito bem o elefante.

Monges budistas rezam em cerimônia no Departamento de Parques Nacionais, Vida Selvagem e Conservação de Plantas

Monges budistas rezam em cerimônia no Departamento de Parques Nacionais, Vida Selvagem e Conservação de Plantas (Foto: REUTERS/Chaiwat Subprasom)

O incidente aconteceu depois que, durante uma caminhada na tarde de ontem, o elefante tentou atacar um antigo guia. Segundo as autoridades, ele “tratava mal” o animal.

Na investida, o guia que estava sobre o elefante caiu e, ao tentar tranquilizá-lo, o animal lhe cravou uma das presas no pescoço e no peito.

Após o ataque, o paquiderme, de 30 anos e batizado como Plai Somjai, adentrou na selva com os três turistas chineses que tinham ido ao acampamento atraídos pela oportunidade de montar em um desses animais.

As autoridades fecharam o acampamento, enquanto um grupo de veterinários cuida do animal.

A cada dia, mais turistas procuram locais especializados em oferecer esse tipo de passeio, apesar das críticas dos ambientalistas, que denunciam maus tratos de alguns adestradores.

“Os elefantes trabalham todos os dias, todos os meses”, explicou Edwin Wiek, membro da associação Amigos da Vida Selvagem da Tailândia. “Se você tivesse que fazer o mesmo, também estaria estressado. Acontece a mesma coisa com os elefantes. Uma hora eles ficam loucos e ninguém pode controlá-los”, disse Wiek.

Na Tailândia, os elefantes são um símbolo nacional. O país conta com aproximadamente 4.000 animais domesticados e 2.500 em liberdade, de acordo com informações da ONG Traffick. /EFE e AFP

Leia mais:

Príncipe Harry visita parque de preservação da vida selvagem e tira foto com rinocerontes

– Zimbábue suspende parcialmente restrições à caça de leões e outros animais