TEMPO REAL: Eleições na Venezuela
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

TEMPO REAL: Eleições na Venezuela

Redação Internacional

07 de outubro de 2012 | 21h54

Eleições na Venezuela

CARACAS – Os venezuelanos foram às urnas neste domingo, 7, para eleger o próximo presidente do país. Disputam o cargo Hugo Chávez, no poder desde 1999, e o ex-governador de Miranda Henrique Capriles. Acompanhe no Radar Global, em tempo real, a repercussão da votação e os primeiros resultados da eleição, com informações do enviado especial do Estado a Caracas, Roberto Lameirinhas.

01h27– Acaba aqui a transmissão.  mais informações amanhã na edição do Estado e ao longo do dia no estadão.com.br

01h23 – Chávez promete mais eficiência em seu quarto mandato

01h21 – Chávez dedica a vitória à juventude venezuelana

01h19– “Peço a Deus que me de saúde para que eu siga servindo ao povo venezuelano”, roga o presidente, que se recupera de um câncer pélvico.

01h18– “Essa vitória é também da América Latina”, celebra. Fidel e Raúl Castro enviaram uma carta felicitando Chávez.

01h17– O presidente disse ter vencido em Zulia, reduto tradicional da oposição. “Foi um triunfo em todas as linhas de batalha”, comemorou. Em 2006, ele venceu em todos os Estados da Venezuela

01h16– Segundo Chávez, ele venceu em 2o dos 24 Estados da Venezuela. “A revolução arrasou”, diz.

1h11– “Hoje moramos que nossa democracia é uma das melhores do mundo”, elogia o presidente.

1h10– Nenhum acontecimento lamentável manchou a nossa vitória perfeita. Por isso temos de felicitar a todos”, prossegue

1h09 – Chávez faz um apelo à conciliação nacional. ” O candidato opositor reconheceu a derrota. Esse é um passo importante para a construção da paz na Venezuela. Por isso estendo-lhes as mãos e convido-os a trabalhar em conjunto pela pátria bolivariana”

1h04– “Renasceu a pátria de Bolívar. Parabéns aos 30 milhões de venezuelanos pelo talento democrático de nós todos”, diz Chávez.

1h01– A multidão responde com gritos de “Uh, ah, Chávez não se vá”. Acompanhe o discurso na VTV

1h00 – Chávez se dirige ao povo no Palácio de Miraflores: “Viva a Pátria”, exclama!

00h51– Se mantido esse porcentual, Chávez terá sua menor votação proporcional em eleições presidenciais. Em 1998, ele se elegeu com 56,2% dos votos.  Dois anos depois, com a eleição convocada após a Constituinte de 1999, venceu com 59,76%. Seis anos depois, teve sua maior votação em termos porcentuais: 62,85%. Até o momento, Chávez tem 54,42%. Veja mais detalhes sobre a evolução do apoio ao chavismo neste infográfico.

00h33– “Chávez vencedor com quase dez pontos de diferença. Viva a Venezuela. Viva a Pátria Grande. Viva a revolução bolivariana”, escreveu Correa. “Novamente derrubam-se as mentiras de sempre. Agora virão para cima de nós. Estamos preparados. Venceremos”, acrescentou o equatoriano, que no ano que vem também tenta a reeleição.

00h28– “Parabéns ao povo venezuelano pela jornada democrática, pela alegria e pela paz.  O amor é mais forte que o ódio”, escreveu Cristina. “Hugo, quero te dizer que você semeou a terra e está colhendo o que plantou. A tua vitória também é nossa: da América do Sul e do Caribe. Força, Hugo. Força, Venezuela. Força, Mercosul e Unasul.”

00h20 – Dois líderes latino-americanos próximos a Chávez- o equatoriano Rafael Correa e a argentina Cristina Kirchner congratularam o venezuelano por sua reeleição.

00h15 – Militantes chavistas celebram a vitória nas ruas de Caracas. Fogos de artifício explodem nos céus da capital

00h10– Henrique Capriles reconheceu a derrota e parabenizou Chávez pela vitória

00h05– Por meio de sua conta no Twitter, Chávez agradeceu aos eleitores. “Obrigado, meu povo amado. Viva a Venezuela. Viva Bolívar”, escreveu. “Obrigado, meu Deus. Obrigado a todos e a todas.”

23h57– Chávez terá um novo mandato de 6 anos e fica no poder até 2019. Ele assumiu a presidência pela primeira vez em 1999.

23H42 – Chávez é reeleito presidente da Venezuela.

23h38– O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, tem nove pontos porcentuais de vantagem para Henrique Capriles, com 90% dos votos apurados. Aos 58 anos, e recuperando-se de um câncer pélvico, o líder bolivariano teve 54,42% dos votos, indica parcial divulgada pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE). O candidato da oposição, Henrique Capriles , teve 44,97%.

 23h35– A presidente do CNE, Tibisay Lucena começa a falar e elogia o processo eleitoral, que teve participação alta

23h20- Partidários de Chávez já se reúnem do lado de fora do Palácio de Miraflores.  (Foto: Rodrigo Abd/ AP)

23h15 – Em sua conta no Twitter, o ministro da Justiça da Venezuela, Tarek el-Assaimi já comemora a vitória, mesmo sem a divulgação dos primeiros resultados pelo CNE: “Ganhou a pátria. Vitória perfeita! Viva a pátria de Bolívar”

23h14 – A participação foi alta nestas eleições: próxima de 80%. Na Venezuela, o voto não é obrigatório.

22h59– Capriles, 18 anos mais jovem que Chávez, investiu em uma campanha de porta a porta. Visitou mais de 260 cidades e sempre que teve a oportunidade mostrou vitalidade para contrapor sua imagem à do presidente.

22h58- Chávez chega a sua quarta eleição pouco tempo depois de tratar uma reincidência de um câncer pélvico, que o afeta desde o ano passado. Após passar por quimio e radioterapia em Cuba, ele pôde fazer campanha, ainda que em um ritmo menor do que em outros anos. Nos últimos meses, muitas especulações na imprensa venezuelana colocaram em xeque as condições médicas do líder bolivariano.

22h48- A divulgação de pesquisas de boca de urna é proibida na  Venezuela. Resultados, só os oficiais do CNE, ainda que parciais.

22h29 – Pouco antes das últimas declarações de Chávez e Capriles, seus chefes de campanha tinham adotado um tom bastante otimista. Armando Briquet,  coordenador do Comando Venezuela (como é chamado o comitê opositor) dissera que há suficientes motivos para estar feliz.  O chefe do Comando Carabobo, Jorge Rodríguez, elogiara a organização da eleição e dera sinais de que acredita em uma vitória

22h27 – Veja imagens do dia de votação em Caracas no vídeo da TV Estadão.

 

22h17 – Infográfico: Acompanhe a evolução dos votos no chavismo desde que Chávez chegou ao poder na Venezuela.

22h15 – Os primeiros resultados devem ser divulgados por volta da meia-noite em Caracas, 1h30 de segunda-feira, no horário de Brasília.

22h07 – Os cinco reitores do CNE estão na sala. Eles começarão a receber os informes das urnas espalhadas por toda a Venezuela.

22h03 – A presidente do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena, se dirige à imprensa no centro de totalização, informa o enviado especial do Estado a Caracas, Roberto Lameirinhas.

22h00 – Fala o candidato da oposição Henrique Capriles, que vai na mesma linha do rival: “Calma e paciência. Foi uma jornada histórica e grandiosa. O povo falou. Sabemos o que ocorreu e devemos esperar.”

21h55 – Fala Chávez:  “Reitero a todos que temos de ter calma e paciência para esperar os resultados. Não deve ocorrer nada que manche o processo (eleitoral). Devemos nos preparar com maturidade”.

21h50 – Fala o presidente venezuelano Hugo Chávez. Ele interrompeu uma coletiva de imprensa de seu chefe de campanha, o prefeito de Caracas Jorge Rodríguez, informa o enviado especial do Estado Roberto Lameirinhas. O líder bolivariano pediu calma a seus partidários, que davam indícios de que comemorariam a vitória antes do anúncio oficial do Conselho Nacional Eleitoral.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: