Em 1994, atentado contra associação israelita na Argentina deixou 85 mortos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em 1994, atentado contra associação israelita na Argentina deixou 85 mortos

Carro-bomba explodiu na frente da sede da Amia, em Buenos Aires

Redação Internacional

19 de janeiro de 2015 | 10h20

Em 18 de julho de 1994, um carro-bomba explodiu na frente da sede da Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA), em Buenos Aires, matando 85 pessoas e ferindo outras 300.

Reprodução / Estadão

Reprodução / Estadão

Na semana passada, o promotor federal Alberto Nisman denunciou a presidente argentina, Cristina Kirchner, e o chanceler Héctor Timerman por “negociarem um plano de impunidade e encobrimento dos fugitivos iranianos acusados” pelo ataque terrorista. Nisman foi encontrado morto nesta segunda-feira, 19, em seu apartamento.