As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em programa de TV, Mario Silva se defende de acusações da oposição venezuelana

Redação Internacional

26 Maio 2013 | 07h00

CARACAS – O apresentador do programa ‘La Hojilla’ (a lâmina), da TV estatal venezuelana, que supostamente aparece em uma gravação de áudio revelando divisões dentro do chavismo – e mesmo planos de golpe contra o presidente Nicolás Maduro – anunciou que sairá do ar por tempo indeterminado.

Mario Silva, que foi amigo pessoal e aliado de longa data de Hugo Chávez, despediu-se em mensagem gravada alegando problemas de saúde. Um dia antes, o deputado opositor Ismael García divulgou a ligação telefônica na qual Silva supostamente conversa com Aramis Palacio, identificado como um agente do alto escalão da espionagem cubana, e chama o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, de corrupto.

Ouça último programa de Silva, na qual fala sobre as acusações que sofreu:

 

Mario Silva argumenta que áudio apresentado pela oposição é falso:

 

Programa ‘La Hojilla’, em 2011, transmitiu conversas de dirigentes do partido opositor Mesa da Unidade Democrática (MUD):