Embaixada russa em Londres diz que inquérito britânico parece ‘Agatha Christie’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Embaixada russa em Londres diz que inquérito britânico parece ‘Agatha Christie’

Na quinta-feira, o governo britânico acusou o presidente da Rússia, Vladimir Putin, de ter ordenado o assassinato de ex-espião

Redação Internacional

22 Janeiro 2016 | 11h24

A Embaixada da Rússia em Londres postou em sua conta no Twitter uma foto do tradicional teatro de fantoches infantil britânico ‘Punch and Judy’. Com ela, publicou a frase: “O inquérito sobre Litvinenko nada mais é do que um show criminal e contraditório. A morte de testemunhas-chave parece (com as histórias de) Agatha Christie” – em referência à grande escritora britânica de romances policiais que comumente mencionou morte por envenenamento em suas histórias.

Reprodução do tuíte publicado pela embaixada russa em Londres

Reprodução do tuíte publicado pela embaixada russa em Londres

Na quinta-feira, o governo britânico acusou o presidente da Rússia, Vladimir Putin de ter ordenado o assassinato do ex-espião russo Alexander Litvinenko, morto em Londres em 2006 após ter sido envenenado com radiação (polônio 210). A afirmação faz parte de um relatório divulgado pela Justiça da Grã-Bretanha respaldado publicamente pelo gabinete do primeiro-ministro, David Cameron.

Em resposta,  o porta-voz do Kremlin, Dmitiri Pesko, em Moscou, afirmou que o governo não se interessa pelas conclusões da investigação. Mais tarde, ele declarou que o inquérito poderia “envenenar” as relações entre Moscou e Londres.