As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Entenda o referendo na Bolívia

Redação Internacional

17 de fevereiro de 2016 | 08h58

Os bolivianos vão às urnas neste domingo,21, para votar no referendo constitucional que permite mais uma reeleição do presidente Evo Morales, no poder desde 2005. Haverá uma única pergunta na cédula, com as alternativas sim e não:

“Você está de acordo com a alteração da Constituição do Estado para alterar o limite de mandatos presidenciais?”

Segundo as últimas pesquisas, o sim e o não estão empatados com 40% das intenções de voto. Enquanto o partido Movimento Ao Socialismo (MAS), de Evo, trabalha em uma campanha coordenada pelo “sim”, o “não” recebe um apoio difuso de entidades sociais, partidos opositores e estudantes.

Evo se elegeu pela primeira vez em 2005. A nova Constituição, de 2009, permite apenas uma reeleição, mas a Justiça entendeu que a conta foi zerada a partir da nova vitória eleitoral do presidente em 2010. Em 2014, ele foi eleito novamente.

Memes. A campanha pelo sim, com mais dinheiro e organização que a da oposição, apostou  na criatividade e em memes para conquistar o apoio dos eleitores. Um anúncio imitando o programa Chaves – muito popular na América Latina – traz um personagem do menino do barril pedindo voto no sim. Outro anúncio foi inspirado no  filme Star Wars, o despertar da força.