As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

EUA ampliam presença na Ásia

Cristiano Dias

27 de julho de 2010 | 17h23

Os exercícios militares de Washington e Seul na península coreana, que começaram no domingo, pretendem enviar à Coreia do Norte a mensagem de que medidas agressivas contra a Coreia do Sul são uma péssima ideia. Por trás das manobras, no entanto, há um sinal bem sutil de que os EUA estão ampliando sua presença na Ásia, a despeito dos protestos da China, que não gostou de ver navios de guerra e um porta-aviões nuclear tão perto de suas águas territoriais.

Os indícios de que os EUA estão invadindo a área de influência chinesa começaram após a visita da secretária de Estado, Hillary Clinton, a Hanói, no Vietnã, para uma reunião da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean). Hillary afirmou que Washington tem interesse na resolução de vários litígios no Mar do Sul da China.

A região é infestada de disputas entre os chineses e outros países do Sudeste Asiático, como Vietnã, Filipinas e Malásia. Ao colocar o peso da diplomacia americana a serviço dos adversários da China, Hillary irritou Pequim, que imediatamente rejeitou a tentativa americana de “internacionalizar” os problemas locais. (The Globe And Mail)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.