As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Festival de Cannes 2014 trará documentários sobre Ucrânia e Síria

Redação Internacional

20 de abril de 2014 | 15h43

As Sessões Especiais do Festival de Cannes 2014, conhecidas por abrigar filmes engajados politicamente, trarão pelo menos dois títulos inspirados em assuntos urgentes na agenda política mundial.

Um deles, Maidan, do ucraniano Sergei Loniztsa, acompanha a escalada das manifestações da Praça da Independência que levaram à deposição de Victor Yanukovich e à atual crise entre ocidente e a Rússia.

O outro, Eau Argente, dirigido por Osama Muhammad, fala sobre a Guerra Civil na Síria.

Completam a seção Red Army, do americano de origem russa Gabe Polsky, sobre a cultura do hockey na Rússia durante a Guerra Fria; Caricaturistes – Fantassins de la democratie, de Stephanie Valloatto, sobre a via crucis dos caricaturistas e ilustradores de jornais e revistas europeus, e o filme de antologia The Bridges of Sarajevo, que reúne curtas-metragens que relembram a eclosão da 1ª Guerra Mundial de Aida Begić, Leonardo Di Costanza, Jean-Luc Godard, Kamen Kalev, Isild Le Besco, Sergei Loznitsa, Vincenzo Marra, Ursula Meier, Vladimir Perišić, Cristi Puiu, Marc Recha, Angela Schanelec e Teresa Villaverde.

O 67 º Festival de Cannes ocorrerá na França de 14 a 25 de maio. A cineasta neozelandesa Jane Campion será a presidente do júri para a mostra competitiva.

O festival será aberto com a exibição de “Grace of Monaco”, dirigido por Olivier Dahan, da França, e estrelado por Nicole Kidman.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.