As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

FOTOS DO DIA: A prisão de Halden, na Noruega, o possível novo ‘lar’ do atirador Anders Behring Breivik

Patrícia Ferreira

27 de julho de 2011 | 22h34

OSLO – A Noruega divulgou, nesta quarta-feira, 27, imagens da prisão onde possivelmente ficará Anders Behring Breivik, o extremista de direita que matou pelo menos 76 pessoas na semana passada. A cadeia faz parte do que é considerado um dos sistemas prisionais mais confortáveis do mundo, de acordo com a revista Foreign Policy.

Veja também:
Inteligência diz que atirador agiu sozinho
Jornal aponta elo de Breivik com radicais britânicos
País rediscute porte de armas por policiais em serviço
GALERIA: A ‘Marcha das Rosas’ de Oslo

ARQUIVO: Relembre ataques na Europa

A Noruega, que não prevê prisão perpétua, tem pena máxima de 21 anos, com uma ressalva: após cumprir um terço da pena o detento pode passar fins de semana em casa – sem supervisão. Há uma exceção, como explica a FP: se o preso for considerado uma ameaça após o fim da pena, ela pode ser ampliada em blocos de cinco anos.

Mas como o princício do sistema prisional norueguês é a reabilitação – e não a punição – isso é considerado altamente improvável. Na prisão de Halden há capela, biblioteca (que, além de livros, tem CDs, DVDs e revistas) e prisioneiros podem formar bandas de música – há até um estúdio para a gravação de álbuns.

Eles também são incentivados a passar tempo fora das celas, praticando esportes, por exemplo – com apoio de personal trainers. As celas têm TV de plasma. Os guardas da prisão não portam armas – e são treinados para ter uma atitude amigável com os detentos.

Não à toa, quando Halden foi inaugurada, no ano passado, ela foi considerada a prisão “mais humana” do mundo.

mais imagensSeleção de imagens: Natália Russo, da editoria de Fotografia do estadão.com.br e Bia Rodrigues, da editoria de especiais. Visite também o blog Olhar sobre o mundo e a página de fotos do portal.

Siga o @inter_estadão, o Twitter da editoria de internacional do estadão.com.br

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: